Dani Alves explica disputa com Cavani e diz: 'Neymar tomou a bola de mim'

Do UOL, em São Paulo

Um lance chamou a atenção na vitória do PSG contra o Lyon, 2 a 0, no fim de semana. Neymar, Daniel Alves e Edinson Cavani travaram disputa para ser o cobrador de falta na entrada da área. Com a bola na mão, Alves impediu o atacante uruguaio de bater,repassando a bola para Neymar cobrar.

Indagado sobre a jogada, o lateral declarou que não deu privilégio a Neymar. Bem humorado, Daniel Alves contou que sua intenção era cobrar a falta, mas que acabou cedendo ao pedido de Neymar.

"Eu ia chutar. Eu peguei a bola para chutar, porque já fiz alguns golzinhos. Estava confiante ali", comentou Alves ao "SporTV".

"Eu, naquele momento, queria chamar a responsabilidade, mas depois o Ney [Neymar] tomou a bola de mim e acabou batendo. Eu já tinha batido a primeira e peguei para tentar chutar, mas infelizmente não pude", complementou o lateral brasileiro.

Na cobrança da falta, Neymar chutou, e o goleiro tocou na bola antes de acertar o travessão.

Mais tarde, Mbappé sofreu pênalti. Cavani pegou a bola e, quando estava se preparando para cobrar, foi abordado de novo pelo brasileiro, que pediu para bater, mas ele saiu balançando a cabeça negativamente, visivelmente contrariado.

Cavani fez a cobrança, e o goleiro Anthony Lopes defendeu. A bola bateu no travessão, na linha e saiu. O erro não fez falta, pois o PSG conseguiu vencer por 2 a 0.

Após a partida, o técnico Unai Emery comentou sobre o ocorrido: "vamos resolver no grupo. Tem vários jogadores que podem cobrar os pênaltis. Os dois são capazes de cobrar os pênaltis e não há uma hierarquia. Se não há um acordo entre os dois, tomarei uma decisão".

AFP PHOTO / CHRISTOPHE SIMON

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos