Leicester deve ir à Fifa para ter jogador que teve registro vetado por 14s

Do UOL, em São Paulo

  • Pedro Nunes/Reuters

O Leicester deve ir à Fifa para apelar contra o veto à inscrição do meia português Adrien Silva no final da última janela de transferências. De acordo com a "BBC", o jogador foi liberado para retornar ao seu país enquanto prepara o recurso para tentar contar com o jogador na próxima temporada.

O clube inglês contratou o atleta do Sporting no último dia 31 de agosto, porém teve o registro do mesmo rejeitado pela Fifa. O Leicester excedeu o limite de tempo para enviar a documentação de Adrien Silva em 14 segundos, deixando o reforço de 22 milhões de libras (R$ 93 milhões) em um limbo, pois pertence ao clube inglês, mas não pode defende-lo.

O meio-campista, que briga por vaga na seleção portuguesa na Copa do Mundo – embora a mesma ainda não tenha a classificação garantida –, retornou a Portugal nesta segunda-feira (18) para acompanhar sua família.

"Ele espera um filho, então foi passar um tempo com a família", explicou Craig Shakespeare, técnico do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos