Liminar do STF desobriga clubes de cumprir obrigações financeiras do Profut

Do UOL, em São Paulo

  • Foto: Agência Brasil

    Ministro do STF Alexandre de Moraes concedeu liminar que suspende exigências do Profut

    Ministro do STF Alexandre de Moraes concedeu liminar que suspende exigências do Profut

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes concedeu nesta segunda-feira liminar que derruba várias das exigências feitas aos clubes pela Lei 13.155/2015, que criou o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut). A decisão suspende várias obrigações financeiras que clubes brasileiros tinham que cumprir para participarem de competições oficiais e que, em caso de descumprimento, poderiam ocasionar rebaixamento.

Com a decisão, os clubes não precisarão mais apresentar Certidão Negativa de Débitos Federais, regularidade de contribuição ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), regularidade nos pagamentos de obrigações trabalhistas e nos contratos de imagem dos atletas para poderem participar e se inscrever em competições.

A decisão foi tomada em uma ação proposta pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS) e pelo Sindicato Nacional das Associações de Futebol Profissional e suas Entidades Estaduais de Administração e Ligas. Ela ainda será submetida ao pleno do tribunal, onde pode ou não ser confirmada.

Ao conceder a liminar, Alexandre de Moraes considerou que as regras violam autonomia de organização e funcionamento das entidades esportivas, além de constituir forma indireta de coerção estatal ao pagamento de tributos, algo vedado por vasta jurisprudência do STF.

"As restrições à autonomia desportiva, inclusive em relação a eventuais limitações ao exercício de atividade econômica e profissional das entidades de prática desportiva, devem apresentar razoabilidade e proporcionalidade, porque poderão resultar em restrições de importantes direitos constitucionalmente assegurados e no desrespeito à finalidade estatal de promoção e auxílio na área do desporto", afirmou o ministro na liminar." 

Profut

O Profut é um dispositivo criado por lei para ajudar os clubes a refinanciar suas enormes dívidas. Pelo sistema, as agremiações podem refinanciar suas dívidas em um prazo de 20 anos (240 parcelas). Além do longo tempo, o Programa reduz 70% das multas e 40% dos juros. Em contrapartida, os clubes são obrigados ao cumprimento de uma série de obrigações financeiras, dentre elas as que foram suspensas pela decisão do STF, 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos