"Sabemos quem bate pênaltis no Real", limita-se a dizer Zidane sobre o PSG

Do UOL, em São Paulo

  • AFP

    Todos sabem quem é o cobrador de faltas e pênaltis no Real Madrid: Cristiano Ronaldo

    Todos sabem quem é o cobrador de faltas e pênaltis no Real Madrid: Cristiano Ronaldo

Na véspera de mais um jogo pelo Campeonato Espanhol, Zidane só quer saber de sua própria equipe. Mas nem mesmo ele conseguiu evitar o principal assunto da semana em seu país, a França: o desentendimento entre Neymar e Cavani no PSG. Segundo ele, o Real Madrid está organizado para que todos saibam seu papel no time.

"Nós nos preparamos para as partidas e sabemos quem baterá os escanteios e quem baterá os pênaltis, mas eu não vou falar sobre o que aconteceu no PSG. O que me interessa é a partida de amanhã [quarta-feira, 20] e a minha equipe", disse Zidane.

A breve declaração foi dada em coletiva à imprensa, e somente depois de certa insistência dos jornalistas ali presentes. O Real Madrid encara o Betis nesta quarta, às 17 horas (de Brasília), pela quinta rodada do Campeonato Espanhol.

Muricy: "treinador do PSG é muito desorganizado"

reprodução/SporTV

Hoje comentarista do SporTV, Muricy Ramalho foi mais incisivo que Zidane no comentário feito no programa Bem, Amigos. Para o ex-técnico campeão da Libertadores e detentor de quatro títulos brasileiros, Unai Emery é o principal responsável pela polêmica no PSG.

"Esse treinador é muito desorganizado, é culpa dele o que aconteceu. Eu sempre defendo treinador aqui, mas isso aí é culpa dele. É uma bagunça. Sai tudo definido de uma preleção, quem vai bater escanteio, bater falta... Fala-se muito de treinador europeu, sou até a favor, mas falam como se fossem os melhores do mundo. São bons treinadores, mas isso que aconteceu não acontece nem na várzea", disse Muricy, que, após uma provocação de Caio Ribeiro, disse ainda que o técnico do PSG "é um banana".

Revoltado com a falta de pulso de Emery, Muricy ainda sugeriu que o técnico espanhol não tem condições de comandar um clube com muitas estrelas. "O cara não tem moral mesmo. Ele não definiu quem bate escanteio e falta, e treinador que não faz isso é desorganizado. Ele é fraco, tem que voltar para o Sevilla, não serve para ficar lá [no PSG]", concluiu.

Entenda a polêmica

O jornal francês L'Équipe publicou nesta segunda (18) que o brasileiro e o uruguaio teriam chegado perto de agressões físicas logo após o jogo do Paris Saint-Germain contra o Lyon, no último domingo (17), pelo Campeonato Francês. De acordo com a publicação, o capitão do time, o zagueiro Thiago Silva, teve que separar os dois atletas no vestiário em meio a uma discussão.

Neymar e Cavani protagonizaram duas disputas durante o jogo para decidir quem seria o responsável pelas bolas paradas do PSG. Primeiro, em uma cobrança de falta, Daniel Alves impediu que o uruguaio pegasse a bola e a entregou para Neymar. Depois, antes de um pênalti, o brasileiro tentou convencer Cavani a deixá-lo bater, sem sucesso.

Reprodução
Capa do jornal L'Équipe sobre a discussão entre Neymar e Cavani

Segundo o L'Équipe, a confusão no vestiário começou quando Cavani - que perdeu o pênalti - se aproximou de Neymar para falar, em espanhol, que não havia gostado da atitude do brasileiro. O camisa 10, recém-contratado pelo PSG pelo valor recorde de 222 milhões de euros, teria se irritado, e os ânimos se acirraram, motivando a intervenção de Thiago Silva e de outros atletas, como Marquinhos, para evitar um confronto físico.

Após a confusão ser separada, de acordo com o jornal, Cavani tomou seu banho rapidamente e deixou o vestiário sem falar com ninguém, em uma atitude pouco característica do uruguaio. Neymar também saiu em silêncio pouco depois.

Segundo a apuração do jornal, o uruguaio está se sentindo isolado no vestiário do PSG, enquanto Neymar tem vários brasileiros com quem se relaciona mais facilmente, como Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Lucas. O jornal também afirma que a pressão agora é grande sobre o técnico Unai Emery para solucionar rapidamente o desentendimento entre suas estrelas.

Mesmo com o pênalti perdido, o PSG venceu a partida por 2 a 0 com dois gols contra do Lyon. Após o jogo, Unai Emery minimizou o desentendimento entre os atacantes e afirmou que, se eles não entrassem em um acordo sobre as faltas e pênaltis, ele teria que interferir.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos