Amazon pode fazer proposta bilionária por direitos de transmissão do Inglês

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Jeff Bezos, fundador, presidente e CEO da Amazon

    Jeff Bezos, fundador, presidente e CEO da Amazon

A gigante do comércio online Amazon pode fazer uma investida ousada nos direitos de transmissão do futebol. Dona de um serviço de streaming, a empresa americana deve fazer uma oferta pelo Campeonato Inglês a partir da temporada de 2019/20, de acordo com o jornal "Daily Mail".

A publicação afirma que a Amazon é a principal candidata entre as maiores empresas da internet a entrar na briga pelos direitos da competição, deixando para trás Facebook, Google, Twitter e Netflix.

O valor a ser desembolsado pela companhia americana precisará ser alto, pois a Sky, atual detentora dos direitos de transmissão, gasta 11 milhões de libras (R$ 46 milhões) por partida da competição - totalizando 5,1 bilhões de libras em um acordo assinado em fevereiro de 2015.

Em agosto deste ano, a Amazon desbancou a Sky pelos direitos de transmissão de todas competições do circuito da ATP, exceto os Grand Slams, no Reino Unido. A partir da próxima temporada, habitantes do país que quiserem acompanhar as partidas de tênis terão que assinar o serviço Amazon Prime Video.

Nos Estados Unidos, a Amazon entrou em um acordo com a NFL para a transmissão no formato digital do Thursday Night Football, os jogos semanais da liga de futebol americano realizados às quintas-feiras. A empresa ficou com dez transmissões do evento no formato digital, enquanto a NFL Network cuida da TV por assinatura e as redes NBC e CBS são responsáveis pela TV aberta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos