Jogo com o Palmeiras vira referência do SP para clássico com Corinthians

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri / saopaulofc.net

    Hernanes vê clássico com o Palmeiras como referência para enfrentar o Corinthians

    Hernanes vê clássico com o Palmeiras como referência para enfrentar o Corinthians

Para montar a sua estratégia na hora de enfrentar o Corinthians neste domingo, o São Paulo pretende utilizar outro clássico disputado neste ano. A derrota de virada para o Palmeiras, por 4 a 2, no dia 27 agosto, serviu para o treinador Dorival Júnior e parte dos jogadores tirarem algumas lições do que deve ou não ser feito contra um arquirrival. 

Na ocasião, o Tricolor abriu vantagem sobre o adversário e teve algumas oportunidades para ampliar. Porém, permitiu a reação alviverde no segundo tempo. Logo na saída de campo, Hernanes destacou a falta de maturidade do time para administrar o placar. Agora, o capitão volta a apontar o jogo com o Palmeiras como referência.

"Estamos melhorando na questão de organização, consistência tática. Então, contra o Palmeiras a gente poderia ter ganhado o jogo, poderíamos ter feito um ou dois gols. Poderíamos ter sido nós a matar o jogo. O que não pode é, se não matar, não estar organizado e concentrado para impedir os gols do adversário. Esse é o ponto principal. Vamos golpear o adversário sem nos desguarnecer, sem nos desorganizar", disse Hernanes.

Quem também tem motivo para usar aquela partida como referência é o atacante Marcos Guilherme. Autor do primeiro gol do jogo, ele depois teve a chance de fazer o terceiro e colocar o Tricolor novamente à frente, mas perdeu a bola e, no contragolpe, viu o rival fazer mais um.

"Foi um erro, deveria ter passado a bola, mas isso não me abalou em nada. Já cheguei no outro dia e trabalhei. Tenho treinado, tentado melhorar. Erros vão acontecer, não foi o primeiro e não será o último. Mas tenho de tentar minimizar as falhas para chegar em campo e acertar. E quanto mais acertar, mais vou ajudar a equipe", disse Marcos Guilherme.

"Sabemos que levamos gols bobos, que não poderíamos ter levado, mas estamos acertando isso. Está havendo uma evolução, a gente tem de se preparar bem e escutar o que o Dorival tem para passar do Corinthians, porque é uma equipe muito boa. No dia a dia, estamos nos preparando para no domingo estarmos 100%", completou o atacante.

Mudança de rumo

Essa não é a primeira vez que um clássico com o Palmeiras é visto como um parâmetro de mudança de postura do time nesta temporada. No primeiro semestre, quando a equipe era treinada por Rogério Ceni, o Tricolor havia engatado uma sequência de nove partidas invictas (com sete vitórias e dois empates).

Até então, o time comandado pelo ex-goleiro era tido como a sensação do ano, até por conta do eficiente poder de ataque. Porém, no dia 11 de março, o São Paulo caiu diante do arquirrival com direito até ao gol de cobertura de Dudu em Denis. Depois daquele clássico no Allianz Parque, o Tricolor não conseguiu mais embalar, foi eliminado de três competições e agora luta para fugir da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos