Com ídolos, Julio Brant lança candidatura e fala em Vasco "escuro e triste"

Bruno Braz e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Leo Burlá/UOL

    Com presenças de Felipe, Juninho e Mauro Galvão, Julio Brant lança chapa no Vasco

    Com presenças de Felipe, Juninho e Mauro Galvão, Julio Brant lança chapa no Vasco

O empresário Julio Brant lançou, na noite desta quinta-feira, sua segunda candidatura à presidência do Vasco. Em 2014, em uma eleição bem tumultuada, o candidato ficou em segundo lugar, com 1570 votos. Após a derrota para Eurico Miranda, ele teve de deixar o ginásio de São Januário escoltado pela Polícia Militar.

No evento realizado em um clube da Tijuca, ele contou com o apoio públicos dos ídolos Felipe, Pedrinho e Mauro Galvão, todos cabos eleitorais do candidato. Principal apoiador de Brant, Edmundo não compareceu por conta de compromissos familiares. Em seu discurso, Brant colocou como prioridade a profissionalização completa da gestão cruz-maltina e prometeu reestruturar e profissionalizar 100% o clube, que ele definiu como um ambiente sombrio. 

"Aqui não tem salvador da pátria. O Vasco virou um clube escuro, triste e amargurado. Vamos pegar um clube com uma dificuldade enorme, sabemos disso. O Vasco precisa reduzir o poder do presidente. Não dá para vender sonho, não dá para contratar jogador de basquete sem ter como pagar. Não paga nem de futebol, como vai pagar de basquete?", disse o candidato.

O ato contou com a presença de cerca de 770 pessoas (segundo os organizadores) que registraram presença na entrada da festa. Até o momento três postulantes já protocolaram suas chapas: Fernando Horta, Otto Carvalho e Alexandre Campello. O prazo para inscrição é até o dia 7 de outubro.

Léo Burlá/UOL

FELIPE  E PEDRINHO NO DEPARTAMENTO DE FUTEBOL

Caso Brant seja eleito o novo presidente do Vasco, Felipe e Pedrinho farão parte do departamento de futebol profissional do clube. Na eleição passada, a dupla já o apoiava, mas tinha uma participação menor. Edmundo, por sua vez, garante que não irá fazer parte da diretoria e continuará seu trabalho como comentarista da Fox Sports.

"Meu pai trabalhou como motorista dentro do clube. Meu maior prazer depois que parei era ir em São Januário e ver os funcionários que cuidavam de mim. Por algum motivo, perdemos a possibilidade de frequentar o Vasco. Não gosto de política, mas precisava fazer alguma coisa. Meu compromisso é muito sério, tenho muito medo de decepcionar um vascaíno", disse Pedrinho.

PROBLEMA NA LISTA DE SÓCIOS ELEGÍVEIS

Mês passado, o Vasco divulgou a lista de sócios elegíveis, ou seja, aqueles que estão aptos a se lançar como candidatos. Para surpresa de todos, o nome de Julio Brant não constava, e a alegação era a de que ele estava inadimplente com as mensalidades.

O executivo, porém, comprovou que estava fazendo os pagamentos em juízo, uma vez que não estava frequentando São Januário por medo de represálias. Sua situação está regularizada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos