MP-SP denuncia três pessoas por morte de fundador da Mancha Verde

Do UOL, São Paulo

  • Reprodução/Facebook

O Ministério Público de São Paulo oficializou, na noite desta quinta-feira (21), a denúncia contra três suspeitos de envolvimento com o homicídio triplamente qualificado do fundador da Torcida Mancha Verde, Moacir Bianchi, de 48 anos.

Os três denunciados são Marcello Ventola, o "Marcelinho", que teria sido o mentor e executor do delito, e os supostos partícipes Rafael Martins da Silva, mais conhecido como "Zequinha", e Alan Rodrigues Hernandes.

O palmeirense foi morto a tiros – cinco na barriga, cinco no pescoço, três no ombro direito, um no rosto, um no lado direito do tronco, cinco no braço direito, um na perna direita e outro na cabeça – no dia 2 de março deste ano no Ipiranga, Zona Sul de São Paulo, depois de deixar uma reunião na sede da Mancha Verde.

Edison Timoteo/Futura Press/Estadão Conteúdo

Seu corpo foi encontrado em um Honda City preto parado na Avenida Presidente Wilson, também na capital paulista. O relato de uma testemunha aponta que dois carros pararam atrás de Bianchi em um semáforo; os motoristas dos dois veículos fugiram.

Os três suspeitos já estavam presos temporariamente e, agora, se encontram em prisão preventiva a pedido do MP. Os nomes foram apontados pelas investigações realizadas pelo Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nos últimos seis meses.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos