Polícia prende quatro por fraude em ingressos; Prejuízo do Fla é de R$ 1 mi

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    O prejuízo do Flamengo com a fraude ultrapassa R$ 1 milhão: clube acompanha

    O prejuízo do Flamengo com a fraude ultrapassa R$ 1 milhão: clube acompanha

A Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou na manhã desta quinta-feira (21) a operação Jogo Sujo para desarticular uma quadrilha especializada na compra e revenda de ingressos no Rio de Janeiro. A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) está responsável pelo caso. Foram quatro prisões e 12 mandados de busca e apreensão cumpridos. As informações são da TV Globo.

O Flamengo teve um prejuízo de R$ 1 milhão com o esquema criminoso, que se estendeu até ao Rock in Rio. Os integrantes da quadrilha se associavam para comprar bilhetes no plano de sócio-torcedor mais caro do clube (+ Paixão). Desta forma, tinham prioridade na aquisição das entradas e as repassavam aos cambistas que integravam o esquema.

O grupo comprava os ingressos através da Internet com cartões clonados. Os bilhetes eram adulterados e revendidos ao público. Em seis meses, mais de seis mil tentativas de compra de entradas foram feitas pelo grupo. Na maioria das vezes, o esquema atingiu o objetivo.

A quadrilha tinha um braço em São Paulo e as investigações apontam que um dos envolvidos era menor de idade, responsável pela operação virtual das fraudes, como adulteração dos vouchers de compra.

Nota oficial do Flamengo:

O Clube de Regatas do Flamengo vem a público agradecer o empenho e a competência da  Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, através de sua Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), e do Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, que acabam de desarticular uma das maiores quadrilhas de falsificação de ingressos para jogos de futebol e shows no Brasil.

Em março deste ano, após sucessivos prejuízos e com o entendimento de que somente trabalhando em conjunto com as autoridades policiais poderia coibir esta prática tão nociva e nefasta, o Flamengo apresentou denúncia à DRCI e vinha, desde então, apoiando a Delegacia e o Juizado em ações controladas de inteligência e monitoramento às atividades dos falsários em partidas na Ilha do Urubu e no Maracanã. 

Para evitar que a indústria da falsificação prospere e se prolifere há um personagem com papel  fundamental: o torcedor. Ao comprar ingressos de cambistas, o torcedor causa prejuízos ao clube e alimenta uma cadeia de clonagem de cartões que prejudica muitos inocentes. 

Cumprindo seu papel, o Flamengo seguirá reforçando os controles e práticas de segurança na venda de seus ingressos. E irá trabalhar ao lado das autoridades para que fatos como esse sejam apurados completamente e seus culpados punidos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos