Por que o Brasil nunca recebeu as medalhas pelo 3º lugar na Copa de 1978

Marcello De Vico e Vanderlei Lima

Do UOL, em Santos e São Paulo

  • Allsport UK /Allsport

    Seleção brasileira antes de jogo contra Itália, na decisão do 3º lugar da Copa de 1978

    Seleção brasileira antes de jogo contra Itália, na decisão do 3º lugar da Copa de 1978

É de praxe, em todas as Copas do Mundo, o primeiro, segundo e terceiro colocados receberem medalhas ao final da competição, certo? Na teoria, sim. Foi o que aconteceu em (quase) todas as edições do Mundial. Mas, há uma exceção: 1978, na Argentina. Campeão (Argentina) e vice (Holanda) não tiveram problemas para ganhar suas medalhas de ouro e prata, respectivamente, mas a seleção brasileira, que ficou com o terceiro lugar, ainda não viu a cor do bronze.

"Eu não recebi nada, até gostaria de ganhar [risos]. Fomos campeões morais e sem medalhas", confirma Oscar, zagueiro da seleção brasileira na Copa de 1978, em conversa com o UOL Esporte. "Eu não recebi a medalha", acrescenta Batista, hoje comentarista do Sportv. "Que eu me lembre, não [recebeu]. Eu só tenho a de 70, a de ouro", brinca o ex-goleiro Emerson Leão.

A resposta seguiu a mesma com todos os ex-jogadores brasileiros presentes na Copa de 78 entrevistados pela reportagem. "Eu não lembro de ter medalha [risos], senão estaria guardada. Aquele ano na Argentina foi complicado mesmo", diz o ex-atacante Roberto Dinamite.

Reprodução
Seleção argentina ergue troféu de 1978
Reinaldo, outro ex-atacante, é mais um a confirmar a história. "Eu não recebi não. Na época ninguém comentou de medalha, não, ou algum dirigente levou, o Marin [risos]... Ele já estava ali nos arredores", diverte-se o ex-jogador do Atlético-MG, citando o ex-presidente da CBF, José Maria Marín, que em 2012 foi flagrado colocando no bolso uma das medalhas destinadas aos jogadores do Corinthians, campeão da Copa São Paulo de Juniores daquele ano.

Resumindo, é o famoso 'ninguém sabe, ninguém viu'. E mais uma polêmica de uma Copa do Mundo recheada delas, muito por conta do clima político que vivia a Argentina, na época entregue à ditadura. E foi justamente por questões de segurança que o elenco da seleção brasileira não compareceu à festa de premiação da Copa, como recorda o ex-volante Batista.

"Nós não podíamos sair do hotel. Ficamos presos porque a torcida da Argentina estava na frente do nosso hotel, gritando, aí a polícia recomendou que a gente ficasse no hotel e não fôssemos na festa da premiação. Nós estávamos todos arrumados, descemos no hall do hotel e aí a massa argentina estava toda em volta gritando aquelas coisas, 'macacos', 'filhos da puta', e a polícia achou prudente não sairmos. De repente o número de policiais não fosse suficiente para manter a nossa segurança. Eles conversaram com a diretoria [brasileira] e depois veio a notícia: 'ó, nós não vamos, vamos subir para os quartos e não vamos participar da premiação'", conta o hoje comentarista.

Entidades também não têm conhecimento

Passados quase 40 anos, o paradeiro das medalhas continua sendo uma incógnita. E se nenhum dos jogadores sabe o que foi feito com elas, o mesmo acontece com as entidades, a começar pela AFA (Associação do Futebol Argentino).

"Com muito prazer eu vou colaborar no que posso. Neste momento já faleceu Julio Grondona [ex-presidente da AFA] e não é possível [saber], porque realmente havia um governo militar no país e Grondona era o presidente da Federação", afirma Claudio Tapia, atual presidente da AFA.

"Nós checamos em nossos arquivos oficiais e não encontramos nenhum registro deste episódio", diz a Fifa, em resposta à solicitação do UOL Esporte. "Não há registro de entrada ou recebimento das medalhas pelo 3º lugar na Copa do Mundo de 1978 na CBF. No acervo cadastrado, está apenas uma placa pela participação da Seleção Brasileira, independentemente da posição, dada a todos os participantes", responde a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos