PSG desmente jornal e nega que ofereceu R$ 3,7 milhões a Cavani

Do UOL, em São Paulo

  • CHRISTOPHE SIMON/AFP

    Cavani e Neymar antes de cobrança de pênalti no jogo do PSG contra o Lyon

    Cavani e Neymar antes de cobrança de pênalti no jogo do PSG contra o Lyon

O PSG negou ao jornal "Le Parisien" que tivesse oferecido 1 milhão de euros (R$ 3,7 milhões) a Edinson Cavani para que ele deixasse o posto de cobrador de faltas e pênaltis.

No domingo, o jornal espanhol "El País" noticiou que um intermediário do presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, havia ofertado o atacante uruguaio, mas que Cavani tinha recusado o valor. 

"O PSG negou formalmente a informação sugerindo que Cavani poderia desistir de penalidades em troca do pagamento automático de um bônus", destacou o Le Parisien.

O El País escreveu também que, após a suposta negativa de Cavani, um intermediário do PSG foi então em direção a Neymar. O pedido era para que o atacante brasileiro esquecesse a polêmica e deixasse gentilmente as cobranças para Cavani. Segundo o "El País", Neymar não levou adiante a conversa. 
 
Os dois atacantes discutiram em campo durante partida contra o Lyon, 17 de setembro, pelo Campeonato Francês.
 
Foram dois bate-bocas. No primeiro atrito, Neymar levou a melhor, cobrando a falta próxima à área. Na segunda discussão, Cavani pegou a bola e cobrou o pênalti.
 

Bônus a Cavani se for o artilheiro

O jornal L'Équipe noticiou que a motivação do uruguaio para não deixar o brasileiro bater pênaltis pode ter um aspecto financeiro.
 
Segundo a publicação, o camisa 9 receberá um bônus de 1 milhão de euros (cerca de R$ 3,7 milhões) se for o artilheiro do Campeonato Francês nesta temporada. 
 
A cláusula é parecida com a que constava no contrato de Zlatan Ibrahimovic, astro do PSG até sua saída no ano passado. O sueco receberia 1,5 milhões de euros (R$ 5,62 milhões) sempre que liderasse o campeonato na soma de gols e assistências.
 
Na última temporada, Cavani foi o artilheiro do PSG com 49 gols em 50 jogos. Por enquanto, o uruguaio segue como batedor oficial de pênaltis da equipe.

Neymar pediu desculpas ao elenco, diz jornal

De acordo com o "L´Équipe', partiu de Neymar a iniciativa de se desculpar com seus colegas de PSG por conta de uma discussão com Cavani no vestiário após o jogo contra o Lyon. 
 
O jornal explica que Neymar, que não fala francês, chamou Thiago Silva para ser o tradutor. O zagueiro brasileiro repassou ao grupo o pedido de desculpas de Neymar. 
 
O L'Équipe havia publicado no começo da semana, a confusão no vestiário começou quando Cavani se aproximou de Neymar para falar, em espanhol, que não havia gostado da atitude do brasileiro. Thiago Silva tentou acalmar os dois e evitou que a discussão fosse além. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos