Tite fecha 1º grande contrato para Copa, mas evita exposição exagerada

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação

    Tite fechou contrato para anúncio de televisões de última geração de marca sul-corena

    Tite fechou contrato para anúncio de televisões de última geração de marca sul-corena

Com status de popstar, Tite subiu ao palco do hotel mais badalado do Rio de Janeiro na noite da última segunda-feira (25). No papo com os presentes, claro, falou sobre futebol, mas não apenas a respeito da seleção. O comandante brasileiro testou sua nova faceta no evento em Copacabana: a de queridinho das marcas nas campanhas de olho na Copa do Mundo de 2018.

Praticamente uma unanimidade no país, Tite fechou seu primeiro grande contrato comercial no período pré-Mundial. O técnico será o garoto propaganda da Samsung no projeto até o torneio da Rússia.

Divulgação
Tite posa para foto durante lançamento de campanha comercial em hotel no RJ

A cena, no entanto, não deverá se repetir com tanta frequência. Mesmo com a imagem em alta e objeto de campanha bem-humorada em redes sociais que queriam o levar à presidência, Tite quer evitar uma exposição exagerada às vésperas da sonhada e aguardada Copa.

Antes disso, o treinador havia feito apenas uma ação comercial, ainda em 2016, em parceria com uma faculdade de Pernambuco, mas em projeto de menor porte.

Na projeção do estafe do treinador, no máximo mais duas ou três campanhas comerciais podem ser fechadas no caminho para a Rússia. E todos ligados a ideias "modernas e de inovação".

Comum ao momento, o uso das imagens dos treinadores da seleção em propagandas não é exatamente uma novidade, e já ocorria com Zagallo e Telê Santana nas décadas de 1970 e 1980, por exemplo. O número do preocupado e discreto Tite, no entanto, é considerado baixo em comparação aos últimos treinadores de Copa do Mundo. Luiz Felipe Scolari, em 2014, chegou a aparecer em comerciais de mais de oito marcas.

Agenda fechada após fevereiro

Além disso, todas as ações comerciais têm data-limite para ocupar a agenda do comandante da seleção. Tite não quer saber de compromissos fora do esporte após o fim de fevereiro. Para manter o foco exclusivo na confecção da lista final de convocados para a Copa e no planejamento para o torneio, o treinador nem sequer dará entrevistas após esse período.

Divulgação
Ao lado de Caio Ribeiro (d), Tite (e) participou de evento de patrocinadora em hotel

Em campo, por ora, o compromisso é pelas Eliminatórias, nos dois últimos do torneio. Tite recebe os convocados na próxima segunda-feira (2), na Granja Comary, palco dos treinos antes do jogo contra a Bolívia, em La Paz (quinta, dia 5). Na sequência, atividades em São Paulo para o jogo de encerramento contra o Chile, no dia 10, no Allianz Parque.

Após as duas partidas oficiais, apenas amistosos até a Copa. Serão dois em novembro, contra Japão e Inglaterra, e mais dois em março de 2018, sendo um contra a Alemanha e outro com adversário ainda indefinido. A lista final para o Mundial será divulgada no início de maio. Tite ainda busca dois ou três amistosos nas semanas que antecedem a estreia na Rússia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos