Bayern demite Ancelotti: 'não atendeu às expectativas', diz dirigente

Do UOL, em São Paulo

  • Sebastian Widmann/Getty Images

Carlo Ancelotti não é mais o técnico do Bayern de Munique.A diretoria do clube alemão comunicou a demissão nesta quinta-feira, um dia após derrota para o PSG, 3 a 0, na França, pela Liga dos Campeões.

Os maus resultados apresentados pelo Bayern neste início de temporada europeia foram determinantes para a demissão do treinador italiano. Em sua vaga, o Bayern deverá colocar o auxiliar técnico Willy Sagnol, que já esteve na função para suprir a saída de Pep Guardiola, em 2016.

"O desempenho de nossa equipe desde o início da temporada não atendeu às expectativas. O jogo em Paris mostrou claramente que devemos tirar algumas lições", disse Karl-Heinz Rummenigge, diretor-executivo do Bayern.

"Gostaria de agradecer a Carlo pela cooperação e lamentar o desenvolvimento que acabou se tomando. Carlo é meu amigo e continuará sendo, mas tivemos que tomar uma decisão profissional", acrescentou Rummenigge.

O Bayern teve começo regular no Campeonato Alemão: é o terceiro colocado. Na pré-temporada, em julho, o Milan goleou o Bayern por 4 a 0 em amistoso na Ásia.

No ano passado, o time de Munique foi eliminado nas quartas da Champions e caiu diante do Borussia na Copa da Alemanha.

Dentro do elenco, Ancelotti teve problemas em lidar com o comportamento de suas estrelas. Robert Lewandowski deixou clara sua insatisfação em permanecer no Bayern, desejando seguir para o Real.

Lewandowski, aliás, criticou a diretoria por não ter investido pesadamente na última janela de reforços, perdendo terreno para os concorrentes.

Ancelotti assumiu o clube alemão no meio de 2016 e tinha vínculo com o Bayern até junho 2019.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos