São Paulo estabelece três semanas como prazo para "iniciar" planos de 2018

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Thiago D. Rodrigues/Fotorua/Estadão Conteúdo

    Vinicius Pinotti chefia o departamento de futebol do São Paulo

    Vinicius Pinotti chefia o departamento de futebol do São Paulo

No último fim de semana, uma vitória sobre o Corinthians teria levado o São Paulo à 14ª colocação do Campeonato Brasileiro. Com o empate por 1 a 1, no entanto, o Tricolor permaneceu na zona de rebaixamento e ainda se vê desconfortável para pensar em qualquer plano para 2018. Uma realidade que o clube espera conseguir mudar em até três semanas.

Esse tem sido o prazo passado pela diretoria são-paulina, por exemplo, para que empresários voltem a conversar sobre negócios para a próxima temporada. Agentes que buscam a renovação de seus clientes, a volta de atletas emprestados ou até mesmo ofertas de contratações foram ouvidos pela reportagem do UOL Esporte e dizem ter recebido esse pedido de paciência dos tricolores.

Mas o que faz o São Paulo pensar nessas três semanas como um divisor de águas na temporada? No período, serão quatro partidas do Brasileirão, sendo três contra equipes que brigam diretamente contra o rebaixamento. O primeiro desses jogos é neste domingo, às 16h, contra o Sport no Morumbi. Os pernambucanos têm 30 pontos, contra 28 dos paulistas. Uma vitória do time de Dorival Júnior tira o Tricolor da zona da degola e pode mandar o Leão para lá.

Depois, na 27ª rodada, os são-paulinos visitam o Atlético-MG no Independência, às 21h45 do dia 11. O Galo hoje tem somente três pontos à frente dos tricolores e na rodada anterior encaram compromisso duro fora de casa contra o Atlético-PR, em Curitiba. O São Paulo também encara o Furacão, mas no Pacaembu [o Morumbi estará fechado para shows], pela 28ª rodada, às 21h do dia 14. Por fim, o duelo que encerra o período de três semanas é contra o Fluminense, outro que tem só três pontos a mais que a equipe de Dorival. O embate será às 21h45 do dia 18, no Maracanã.

Na última das três semanas, será preciso encarar uma maratona de três jogos em sete dias, mas o início do período também proporcionará dez dias livres para ajustes em treinamentos. Entre a 26ª e 27ª rodada, o Brasileirão será paralisado para a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Dorival deve ficar sem o zagueiro Arboleda e o meia Cueva para treinar, já que ambos têm sido chamados pelas seleções de Equador e Peru, mas o resultado da última pausa para datas Fifa ainda é elogiado.

Depois de perder para o Palmeiras, o Tricolor atuou três vezes, não perdeu e acredita que mostrou evolução contra Ponte Preta, Vitória e Corinthians. A expectativa é que mais um tempo largo para trabalhar a equipe ajude a corrigir mais problemas e dar mais confiança aos jogadores. E com confrontos diretos no caminho, deixar os riscos de rebaixamento para trás torna-se um objetivo mais próximo.

Jogadores em fim de contrato:

Lugano: pouco joga e dificilmente deve renovar
Gilberto: empresário já descartou permanência
Denilson: não deve renovar o empréstimo do Granada-ESP
Marcinho: teve bom início e pode ter empréstimo do São Bernardo estendido
Morato: trata grave lesão no joelho e pode renovar empréstimo do Ituano
Jucilei: diretoria já descarta renovação do empréstimo do Shandong Luneng-CHN
Denis: consideram que o tempo no clube terminou
Edimar: não deve renovar empréstimo do Cruzeiro
Wellington Nem: trata lesão e não deve renovar empréstimo do Shakhtar Donetsk-UCR

Jogadores que retornam de empréstimo:

Artur: Columbus Crew
Hudson: Cruzeiro
Matheus Reis: Bahia
Maidana: Paraná Clube
Wellington: Vasco da Gama
Breno: Vasco da Gama
Auro: América-MG
Reinaldo: CHapecoense

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos