Santos prepara "vestibular" no BR e lista de dispensa: quem está na mira

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/ Santos FC

    Volante Leandro Donizete assinou contrato de 3 anos, mas não deve ficar em 2018

    Volante Leandro Donizete assinou contrato de 3 anos, mas não deve ficar em 2018

A temporada para o Santos não acabou, pelo contrário, o time é o segundo colocado no Campeonato Brasileiro e luta por uma vaga na Copa Libertadores da América do próximo ano, além de sonhar com o título brasileiro. Os santistas somam 44 pontos, 10 a menos que o líder Corinthians. Entretanto, o UOL Esporte apurou que a diretoria também vai utilizar o restante da competição como uma espécie de "vestibular".

A reta final do Campeonato Brasileiro servirá para a cúpula alvinegra decidir o futuro de diversos jogadores. Caso o presidente Modesto Roma vença a eleição em dezembro deste ano, o elenco santista passará por uma reformulação. A geração formada no início de 2015 chegará ao fim. Este planejamento foi confirmado após a eliminação na Copa Libertadores da América, diante do Barcelona-EQU, na semana passada.

Lucas Lima e Ricardo Oliveira, principais nomes do elenco ao lado do goleiro Vanderlei, devem arrastar a "novela" sobre renovação até o fim do ano. A diretoria santista já fez propostas oficiais de renovações para a dupla. Mas os acordos estão longe de acontecer.

Além da situação indefinida da dupla de líderes do elenco, a diretoria deve elaborar a famosa "lista de dispensas" que ocorre em todo final de ano nos clubes.

Thiago Ribeiro é o primeiro da lista quando o assunto é dispensa. O jogador tem contrato até o fim desta temporada, e a diretoria já definiu que o vínculo não será renovado. O atleta tem um dos maiores salários do elenco, cerca de R$ 300 mil, e mesmo que aceite reduzir o ordenado, ele será dispensado.

Kayke também já faz parte desta lista. O atacante pertence ao Yokohama Marinos, do Japão, e está emprestado até o fim deste ano. A diretoria santista não se empolgou com o atleta e, por isso, e não exercerá o direito de compra – estipulado em US$ 5 milhões (cerca de R$ 15 milhões).

Outro jogador que a diretoria fará de tudo para negociar é Leandro Donizete. O volante chegou ao clube no início deste ano após pedido de Dorival Júnior e assinou contrato de três anos. A ideia da diretoria santista é encontrar um clube para negociá-lo em definitivo. Caso não consiga, eles tentarão negociar o jogador por empréstimo.

A mesma estratégia servirá para o colombiano Vladimir Hernández. O clube paulista pretende negociar o baixinho por empréstimo ou até mesmo em definitivo em 2018. Arthur Gomes, promessa da base santista, perdeu espaço com Levir Culpi, ficando atrás até de Lucas Crispim, e também deve ser emprestado para ganhar experiência.

Crispim também deve sair. O atleta, que já foi emprestado diversas vezes, será negociado por definitivo, caso a diretoria santista encontre pretendentes.

Além destes, outros seis jogadores terão que brilhar na reta final do Brasileiro caso queiram permanecer em 2018: casos de Fabián Noguera, Matheus Ribeiro, Orinho, Matheus Oliveira, Yuri e Serginho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos