Após boicote na seleção, Emily Lima diz que jogadoras "cansaram"

Do UOL, em São Paulo

  • Rafael Ribeiro/CBF/Divulgação

Demitida do comando da seleção brasileira, a técnica Emilly Lima falou sobre o boicote gerado por algumas jogadoras do elenco. Em protesto contra a demissão, Cristiane, Rosana, Fran e Andreia Rosa anunciaram a aposentadoria da seleção.

"Essas meninas estão há muitos anos servindo a seleção brasileira. Elas já viram muitas coisas acontecerem ali dentro. E acho que chegou o momento de elas colocarem um ponto final nisso. Infelizmente, não foram todas, não são todas. Acho que são reféns da seleção, reféns da seleção brasileira", afirmou Emily à "ESPN".

Durante a entrevista, Emily disse acreditar que a pressão após cada resultado possa ter influenciado na decisão das aposentadorias. A treinadora lembrou de críticas após derrotas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo.

"Chegou o momento em que elas cansaram. Elas viram tudo que aconteceu com ela antes e viram o que podia acontecer nesse meu momento e o momento da comissão técnica. Eu sabia exatamente no que podia ajudar. E acho que esse foi meu grande erro da seleção", continuou.

"Sempre são chamadas de amarelonas quando não ganham, que chega sempre na hora H e perde. Mas elas sempre chegaram sem ter o mínimo de apoio. Se formos comparar com outras seleções, estamos no início do futebol feminino". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos