Calma, Muralha! Cássio e Prass já sofreram do mesmo mal nos pênaltis

Do UOL, no Rio de Janeiro e em São Paulo

O título da Copa do Brasil perdido pelo Flamengo para o Cruzeiro deu início a uma nova cobrança para cima do goleiro Alex Muralha: a deficiência em pegar pênaltis. No Mineirão, o arqueiro rubro-negro não pegou nenhuma das cinco cobranças mineiras.

Desde que chegou no Flamengo, Muralha teve 27 cobranças contra si, pegando apenas uma – a outra desperdiçada pelo adversário foi chutada para fora. Para piorar, o goleiro acertou o canto apenas em sete vezes.

A convivência com as críticas sobre pênaltis, contudo, não é uma exclusividade de Alex Muralha. Considerados bons pegadores de penalidades atualmente, Cássio (Corinthians) e Fernando Prass (Palmeiras) já sofreram com críticas sobre seus desempenhos com a bola na marca da cal.

Prass era cobrado no Vasco

Nome badalado e hoje consagrado, Fernando Prass não teve vida fácil quando o assunto era pênalti em seu último clube antes do Palmeiras. No Vasco, encarou mais de 40 cobranças nos quatro anos que defendeu o gol cruzmaltino e defendeu apenas cinco oportunidades.

As críticas sobre o desempenho em pênaltis eram uma constante durante sua passagem por São Januário. Prass chegou a ficar quase dois anos sem defender uma única cobrança no início de sua jornada no Vasco. A primeira defesa ocorreu em julho de 2010, contra o Atlético-GO. Depois, o goleiro evitou gols desse tipo em jogos com Americano, Grêmio (duas vezes) e Figueirense.

Cássio precisou mudar o comportamento no momento das cobranças

Ídolo do Corinthians, Cássio viveu momentos de contestação quando o assunto era pênaltis. Em cinco disputas de penalidades desde que assumiu a titularidade em 2013, o camisa 12 pegou apenas duas cobranças: a de Luís Fabiano, contra o São Paulo, na semifinal do Paulistão de 2013, e Léo Ortiz, diante do Inter, na Copa do Brasil deste ano. Contra o Palmeiras (Paulistão-2015), Audax (Paulistão 2016) e Brusque (Copa do Brasil-2017), Cássio passou em branco.

Em 2017, porém, Cássio mostrou evolução no quesito. As três defesas feitas em partidas oficiais fazem com que a atual temporada seja a melhor do goleiro em pênaltis. Além da já citada defesa no chute de Léo Ortiz, o camisa 12 defendeu as cobranças de Luan (Grêmio) e Lucca (Ponte Preta), ambas pelo Campeonato Brasileiro.

Em entrevista ao UOL Esporte no início de julho, Cássio admitiu ter mudado o comportamento na hora das cobranças. "Hoje tem muito jogador que retarda a cobrança, parece até uma paradinha. É preciso trabalhar para esperar o máximo possível para pegar e tentar evoluir. Tem de tentar evoluir, melhorar e ajudar a equipe".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos