4 fatos mostram que Neymar ganhou o primeiro braço de ferro com Cavani

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

Neymar teve clara demonstração de força no PSG na goleada de 6 a 2 contra o Bordeaux, pela nona rodada do Campeonato Francês, no sábado (30). Gol de falta, pênalti cobrado e os 90 minutos em campo dão a ideia de que o confronto com Cavani tem apenas o uruguaio como prejudicado.

O UOL Esporte separou quatro fatos ocorridos na goleada que mostram que foi Cavani quem perdeu moral no clube após a intriga com Neymar. Aqui, vale o destaque de que a torcida do PSG gritou o nome do uruguaio como forma de apoio pouco antes da cobrança de pênalti do brasileiro.

1-) O pênalti

Claro, esse é o principal fato. O suspense de qual seria o próximo cobrador de pênalti do PSG após a explícita disputa entre os jogadores terminou com Neymar na cobrança. Cavani acompanhou tudo na entrada da área e foi o primeiro a o abraçar.

Mesmo que um rodízio na cobrança seja a decisão no PSG, ficou claro que Neymar terá suas chances. Algo que Cavani não deixou ao cobrar os primeiros quatro pênaltis na temporada. O uruguaio não tem mais o poder de escolha em campo.

2-) O gol de falta de Neymar

Falta de longa distância no PSG costuma ter Cavani próximo à bola. Só que no golaço marcado por Neymar, o primeiro da goleada, ninguém esteve ao lado como opção de cobrança.

O camisa 10 marcou o primeiro gol de falta pelo PSG e ganhou moral para seguir com as cobranças. Vale lembrar que em recente vitória contra o Lyon, Cavani tentou roubar a bola de Daniel Alves para uma cobrança de falta. O lateral lutou pela posse e deu a bola na mão de Neymar para a cobrança.

3-) O capitão

Apontado como terceiro capitão do time na temporada, Cavani perdeu o status. Contra o Bordeaux, os capitães Thiago Silva e Thiago Mota foram poupados, mas o escolhido para o posto foi o zagueiro Marquinhos.

Foi a primeira vez no PSG que o defensor brasileiro iniciou um jogo como titular. Na temporada passada, Cavani estava à frente de Marquinhos na ordem dos capitães – Thiago Silva, Thiago Mota e Matuidi eram os primeiros -.

4-) Teste com Mbappé

O quarto fato é o mais preocupante para Cavani. O uruguaio foi substituído aos 15 minutos do segundo tempo pelo argentino Di Maria. Assim, o ídolo francês do time, Kylian Mbappé foi testado como centroavante.

A presença de Mbappé como 9 foi a especulada pela imprensa francesa diante de uma futura saída de Cavani. No segundo tempo, o PSG passou a atuar com Draxller na função de meia, Di Maria pela direita, Neymar na esquerda e Mbappé no centro. O teste deve ser repetido em outras oportunidades.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos