Barcelona recua sobre não entrar em campo e jogará com portões fechados

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / JOSE JORDAN

O Barcelona emitiu uma nota oficial sobre o jogo contra o Las Palmas. A partida foi confirmada para acontecer a partir de 11h15, mas com portões fechados. O clube explicou que a Liga Profissional de Futebol Espanhola negou o adiamento do jogo pedido inicialmente pelo clube catalão. 

"O Barcelona condena os eventos que aconteceram hoje na Catalunha para impedir exercício da democracia e proibir que seus cidadãos tenham o direito de livre expressão. Por conta disso, os diretores decidiram que o jogo contra o Las Palmas vai ser jogado de portões fechados depois da Liga Profissional de futebol se recusar a adiar o jogo", diz o Barça em comunicado. 

Mesmo antes da oficialização de que a partida ocorrerá, os dois clubes entraram em campo para aquecimento, mas a torcida permaneceu do lado de fora do Camp Nou. Logo depois do comunicado, o Barcelona divulgou também a escalação oficial da equipe para este domingo. 

A imprensa espanhola mostra imagens do Camp Nou vazio com a torcida aguardando uma posição sobre a partida. 

 

Inicialmente o Barcelona, através de seu presidente Josep Maria Bartomeu, pediu uma garantia de segurança para o jogo por conta de confusões que acontecem na cidade por conta da votação. A polícia agiu contra alguns eleitores e mais de 300 pessoas ficaram feridas na cidade catalã.

A agência EFE publicou que a polícia catalã afirmou que a "partida deste domingo entre Barcelona e Las Palmas no Camp Nou, pela sétima rodada do Campeonato Espanhol, não representa nenhum problema de segurança".

Segundo a imprensa catalã, inicialmente estava previsto para que a partida acontecesse normalmente sem um reforço de segurança mesmo com a situação instável daquela parte da Espanha por conta da votação do referendo neste domingo.

Reprodução/Instagram
Piqué votou neste domingo no referendo da Catalunha

O jogador do Barcelona Gerard Piqué esteve nos locais de votação e já deu o seu voto. "Já votei. Juntos somos inseparáveis defendendo a democracia", escreveu o jogador em suas redes sociais. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos