Barça pode jogar outra liga caso a Catalunha seja independente, diz cartola

  • Albert Gea/Reuters

    Josep María Bartomeu, presidente do Barcelona

    Josep María Bartomeu, presidente do Barcelona

Após a polêmica criada em meio à violenta repressão ao referindo separatista na Catalunha, Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, falou sobre a possibilidade de o clube disputar outra liga caso a comunidade se torne independente da Espanha. De acordo com o dirigente, a decisão seria tomada em parceria com os sócios.

"Em caso de independência, o clube e os sócios devem decidir em que liga jogariam", disse Bartomeu, em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (2).

De acordo com o presidente do Barça, o clube deu voz para os catalães ao jogar contra o Las Palmas com portões fechados. O dirigente prevê mais ações para que o povo da comunidade seja representado.

"Que 174 países tenham assistido à partida e se perguntado porque o campo estava vazio é um impacto que somente o Barça pode alcançar", opinou Bartomeu.

"Isso não acaba aqui. Seguramente existirão mais ações. Seguiremos atuando para garantir a liberdade de expressão do povo", completou.

O cartola ainda saiu em defesa de Gerard Piqué, ativista pela independência catalã, que se emocionou ao falar que deixará a seleção espanhola caso seja considerado um problema. Segundo Bartomeu, não há motivos para que o defensor seja visto desta maneira.

"Ele quer jogar com a seleção, e o treinador o convocou para a seleção. Ele gosta de ganhar e de contribuir. Nada mais a dizer, é um tema esportivo e o vemos assim", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos