Barcelona faz reunião para conter crise após jogo sem torcida, diz jornal

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / JOSE JORDAN

Os dirigentes do Barcelona se reuniram em caráter de emergência nesta segunda (02) para conter a crise que chegou aos bastidores do clube depois do time enfrentar o Las Palmas com portões fechados no Camp Nou no último domingo (01). A informação é do jornal espanhol Marca.

Segundo o Marca, os dirigentes se reuniram para discutir sobre o ocorrido no domingo. O Barcelona não queria entrar em campo como forma de apoio ao referendo sobre a independência da Catalunha, no entanto, como a Federação Espanhola se recusou a adiar o jogo contra o Las Palmas, para não perder seis pontos no Campeonato Espanhol, a equipe resolveu entrar em campo, mas com portões fechados. 

A atitude de entrar em campo irritou alguns dirigentes. Dois deles pediram demissão. O vice-presidente institucional Carles Vilarrubí e o vice de relações internacionais Jordi Monés deixaram o clube no domingo. 

Segundo o Marca, a decisão de entrar em campo partiu dos jogadores que não queriam perder seis pontos por não entrar em campo. Piqué e alguns poucos atletas não citados foram contra a atitude de jogar. Pouco antes do jogo, o presidente Josep Maria Bartomeu foi até o  vestiário falar com o grupo e teria dito: "Se perdemos o campeonato por causa desses seis pontos, ninguém vai se lembrar dessa partida e só vão se lembrar que não fomos campeões". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos