Guardiola e Nadal: personagens do esporte criticam violência na Catalunha

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Piqué chorou depois do jogo do Barcelona contra o Las Palmas

    Piqué chorou depois do jogo do Barcelona contra o Las Palmas

Esportistas nascidos na Espanha se posicionaram sobre o que aconteceu no último final de semana na Catalunha com a votação do referendo sobre a independência e sobre o fato de o Barcelona entrar em campo de portões fechados. Piqué foi um dos que mais se expôs com forte opinião e defendendo a democracia, o técnico Pep Guardiola também se manifestou. 

"O mundo inteiro viu o que aconteceu. As imagens são irrefutáveis. A Polícia machucou as pessoas que iriam votar. Não iam roubar bancos, só votar. A comunidade internacional viu as imagens. A mídia espanhola é a única que não as mostra. Hoje sinto muita tristeza. Dizem que atacamos policiais. Com o quê? Com votos? Há uma menina com dedos quebrados", disse o treinador", disse o atual treinador do Manchester City, que ainda se colocou a favor do Barcelona, que não gostaria de ter entrado em campo contra o Las Palmas no último domingo (01).

"Esse jogo jamais deveria ter sido disputado. Se você joga, você concorda com essa situação. Se todas as partes decidiram jogar, seja por medo de alguma punição ou qualquer outra coisa, teriam de fazer isso com torcida e arcar com todas as consequências da decisão", completou.

Piqué chorou e pediu o direito de votar defendendo a democracia. O zagueiro do Barcelona foi um dos que havia pedido para que a sua equipe não entrasse em campo. "Se vota sim, não ou em branco, mas se vota. Não podíamos defender as nossas ideias. Sou e me sinto catalão e estou orgulhoso das pessoas, do seu comportamento, assim como nesses últimos sete anos", comentou o zagueiro.

O tenista Rafael Nadal, nascido em Manacor, na Espanha, se mostrou triste com os episódios de violência. "Me deu vontade de chorar. Transmitimos uma imagem muito negativa", ressaltou o tenista. 

Pau e Marc Gasol também se mostraram indignados. ""A que ponto chegamos? Era da violência necessária? Não à violência, diálogo, parem a violência", escreveu o jogador de basquete Pau Gasol. Marc falou em catalão que é necessário se expressar de forma pacífica. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos