Libertadores terá final em jogo único a partir de 2019, diz jornal

Do UOL, em São Paulo

  • Conmebol

    Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol

    Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol

O jornal argentino Olé publicou que a Copa Libertadores terá sua final disputada em um único jogo a partir da edição de 2019, ao contrário do modelo atual, que prevê uma partida de ida e uma de volta, cada uma na casa de um dos finalistas.

A mudança, de acordo com a publicação, é parte de uma série maior de transformações que a Conmebol quer implantar em seu principal torneio, já que os direitos de transmissão da Libertadores passarão ao grupo inglês Perform e à empresa americana IMG a partir de 2019. Eles venceram uma licitação da qual participaram quatro companhias.

Olé afirma ainda que foi firmado um acordo de US$ 1,4 milhão (R$ 4,4 milhões) como garantia entre as empresas vencedoras e a Conmebol. A mudança nos contratos de televisão também significa que as partidas não devem mais ser transmitidas exclusivamente pela Fox, abrindo novos mercados para a confederação sul-americana.

"Não vai mais acontecer como em outras épocas, em que depois de uma final de Libertadores, tivemos que botar dinheiro. Vamos ter um mínimo de 350 milhões por ano. Passamos de uma entidade obscura para uma profissional", disse o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, que também prometeu abrir licitações para os direitos de TV dos jogos entre seleções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos