Léo Lima cogita aposentadoria após drama familiar e rescisão com Santa

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Recife (PE)

  • Reprodução / Twitter

    Após morte de mulher, Léo Lima pretende se dedicar aos filhos até fim do ano

    Após morte de mulher, Léo Lima pretende se dedicar aos filhos até fim do ano

Abalado pelo falecimento da mulher há pouco mais de dois meses, o experiente meia Léo Lima cogita até mesmo a aposentadoria, apurou o UOL Esporte. Nesta terça-feira (3), o jogador chegou a um acordo para rescindir seu contrato com o Santa Cruz e pretende se dedicar aos filhos até o fim do ano, quando deve decidir sobre seu futuro. 

Desde a morte de Nathalia Solano, aos 33 anos, após luta contra um câncer no estômago, Léo Lima estava dividido entre as obrigações familiares em sua cidade natal, o Rio de Janeiro, e profissionais, no Recife. 

Poucos dias após a perda da companheira, ele retornou aos treinamentos no Arruda, tentou seguir em frente no Santa, mas não estava mais conseguindo conciliar o ritmo de vida puxado de um atleta profissional com a saudade dos filhos, um menino e uma menina, de 4 e 10 anos. 

O próprio Léo Lima chegou a confessar a um dirigente do Santa que toda vez que viajava ao Rio de Janeiro para ver os filhos, logo aparecia a vontade de permanecer na capital carioca e não voltar a Recife. Embora ainda tivesse vontade de jogar futebol, não estava conseguindo dedicar-se integralmente ao futebol, o que o levou a pedir a rescisão de contrato junto ao clube. 

Desde o início do drama familiar pelo qual passa Léo Lima, a posição da direção do Santa foi apoiar as decisões que viessem a ser tomadas pelo jogador, de modo que as partes chegaram a um acordo amigável. O contrato entre as partes se estendia até novembro, quando termina a Série B. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos