Após vice de futebol, Gilvan também rompe com futuro presidente do Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Jaci Silveira/Cruzeiro

    Dias após apoiar candidato na eleição do clube, Gilvan rompe com futuro presidente

    Dias após apoiar candidato na eleição do clube, Gilvan rompe com futuro presidente

A chegada de Itair Machado como futuro homem de confiança de Wagner Pires, presidente eleito para os próximos três anos no Cruzeiro, não agradou só ao vice-presidente de futebol Bruno Vicintin. Depois de o dirigente comunicar sua saída do clube, chegou a vez de Gilvan de Pinho Tavares romper com o candidato que apoiou há menos de uma semana nas eleições da entidade. A partir de agora, o ainda dono da cadeira principal deixará de ajudar o futuro mandatário no planejamento para 2018.

A intenção de Gilvan era de fazer um processo tranquilo de passagem de bastão. Entretanto, tudo começou a mudar dias após a vitória de Wagner Pires de Sá. Apesar de pregar a união dos diretores e a manutenção da estrutura política do Cruzeiro em suas primeiras palavras após vencer o pleito, Wagner pretende levar para a entidade algumas pessoas de sua confiança. Entre eles está Itair Machado, ex-presidente do Ipatinga na década passada. A notícia desagradou bastante membros do departamento de futebol, conselheiros, jogadores e agora Gilvan. Na última quarta-feira, Bruno Vicintin comunicou sua saída do clube. Agora, chegou a vez de Gilvan de tomar a decisão de não ajudar mais seu sucessor na transição do poder na cadeira principal do clube.

O princípio de crise nos bastidores do Cruzeiro poderá se transformar em breve em uma grande mudança no departamento de futebol. Tinga, gerente de futebol, também não está satisfeito com o cenário. Embora seja querido pela futura diretoria, o ex-volante deverá comunicar sua saída em breve. O mesmo pode acontecer com Klauss Câmara, diretor de futebol. Outros cargos no departamento de comunicação, marketing e nas categorias de base também deverão sofrer alterações.

Nos próximos dias, Mano é aguardado de volta ao Cruzeiro. Por causa de um tratamento na pele, o treinador está em São Paulo e só retornará da licença médica na semana que vem. Apesar de querido dentro do clube, Mano também nutria confiança na diretoria formada com Vicintin, Tinga e Klauss. Por isso, ele já não esboça a mesma vontade de permanecer e sua saída já é tratada como possibilidade real.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos