Carpegiani é apresentado e diz não temer descenso do Bahia: "Não receio"

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Salvador (BA)

  • Twitter/Reprodução

Paulo César Carpegiani foi oficializado nesta quinta-feira (5) como novo técnico do Bahia e disse não temer o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Ele foi apresentado no CT do Fazendão e já comandou seu primeiro treino à frente da equipe. Aos 68 anos, o treinador assinou contrato até o fim do ano.

"Tive algumas possibilidades de ir a determinados clubes, ir para o exterior e para clubes da primeira divisão do futebol brasileiro, mas não aceitei. Agora estou no meio de um grande desafio. Não tenho receio, tenho grande confiança no grupo. Temos uma tabela difícil, mas todos têm. Temos que pensar jogo a jogo. Vamos entrar em uma competição decisiva. Doze times estão numa mesma situação. Estamos com uma tabela difícil, mas nada que assuste", afirmou em sua apresentação. 

Um ponto acima do Sport, primeiro time na zona de rebaixamento, o Bahia tem uma tabela complicada nas próximas rodadas do Brasileirão. Pega Palmeiras e Flamengo, fora de casa, e depois Corinthians e Vitória, na Fonte Nova. O novo técnico do tricolor disse que pensará jogo a jogo, sem estipular metas de pontuação para os próximos jogos. 

"Não quero pensar meta nenhuma. Quero jogar com eles, colocar o time dentro de uma posição em que possa se impor jogo após jogo. Não quero falar nenhuma outra coisa. O que eu quero é jogo após jogo. E a partir daí nós vamos estar revendo essa situação. Tem muita gente igual na tabela. Temos vários jogos importantes, e vamos pensar jogo após jogo. Pode me perguntar tudo sobre o Palmeiras, vou responder, depois é outro jogo", disse Carpegiani. 

O novo técnico do Bahia ainda disse que recebeu contato de Preto Casagrande, demitido na última terça (3), e que espera contar com ele no prosseguimento do Brasileirão. Antes de ser efetivado, Preto fazia parte da comissão técnica permanente do clube. 

"Preto entrou em contato comigo. É muito familiar, conheço seu pai. O Preto pode ter a permanência aqui, uma segunda chance. E na mesma posição o [Maurício] Copertino. Gosto dos profissionais. Para estar no clube, ele tem que ter capacidade. Não sou eu que vou tirá-lo. Gostaria que ele estivesse presente", completou Carpegiani, que contará com seu filho, Rodrigo, na comissão técnica. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos