Entenda do que a Argentina precisa para evitar vexame e ir à Copa do Mundo

Do UOL, em São Paulo

  • Eitan Abramovich/AFP

    Argentina não passou de um empate por 0 a 0 com o Peru em casa

    Argentina não passou de um empate por 0 a 0 com o Peru em casa

Com 17 partidas disputadas, apenas 16 gols marcados e 25 pontos conquistados, a Argentina chega à última rodada das Eliminatórias com uma campanha péssima e risco real de ficar de fora da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1970. No jogo decisivo, na próxima terça-feira (10), Messi e companhia visitam o eliminado Equador em Quito. Entenda os cenários que eliminam ou classificam os argentinos:

Para conquistar a vaga direta à Copa:

Se vencer
Para terminar entre os quatro primeiros colocados das Eliminatórias e carimbar a vaga direta ao Mundial, a Argentina não depende mais só de si. Tem que vencer o Equador e torcer por um dos seguintes cenários: derrota ou empate do Chile diante do Brasil, no Allianz Parque; empate entre Peru e Colômbia; ou vitória do Peru sobre a Colômbia por uma diferença de gols menor que a da vitória argentina.

Se empatar
Já se empatar com o Equador, a Argentina ainda pode conquistar a vaga direta. Neste caso, dependeria de uma vitória do Brasil sobre o Chile por dois ou mais gols, aliada a uma vitória da Colômbia sobre o Peru (ou uma vitória do Peru sobre a Colômbia por dois ou mais gols de diferença). Além disso, o Paraguai não pode vencer a eliminada Venezuela em casa.

Se perder
Caso perca, a Argentina não tem como conquistar a vaga direta.

Para ir à repescagem:

Se vencer
A Argentina pode ainda terminar na quinta colocação, o que a mandaria para a repescagem contra a Nova Zelândia, campeã da Oceania, por uma vaga na Copa. Para isso acontecer, basta vencer o Equador. A vitória em Quito, na pior das hipóteses, joga os argentinos para a repescagem.

Se empatar
Já se empatar com os equatorianos, a Argentina precisa novamente torcer por resultados favoráveis em outros jogos. Dependeria da combinação de dois dos seguintes quatro cenários: derrota do Chile por dois ou mais gols contra o Brasil; vitória da Colômbia sobre o Peru; vitória do Peru por dois ou mais gols de diferença contra a Colômbia; tropeço do Paraguai contra a Venezuela.

Se perder
Mesmo se perder em Quito, a Argentina ainda pode ir à repescagem, mas a combinação é bem mais improvável. Para isso, o Peru precisa perder da Colômbia por uma diferença de gols superior à da derrota argentina para o Equador, e o Paraguai novamente tem que tropeçar em casa contra a Venezuela.

Obs: O primeiro critério de desempate nas Eliminatórias é o saldo de gols, e não o número de vitórias.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos