Saída de vice pode acarretar ruptura no departamento de futebol do Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Cristiane Mattos/Light Press/Cruzeiro

    Bruno Vicintin deixou seu cargo no Cruzeiro. Klauss Câmara e Tinga também podem sair

    Bruno Vicintin deixou seu cargo no Cruzeiro. Klauss Câmara e Tinga também podem sair

O Cruzeiro já tem um desfalque importante para a temporada 2018. Na última quarta-feira, o vice-presidente de futebol, Bruno Vicintin, comunicou seu desligamento da função. O que começou com apenas um profissional, porém, pode se tornar um efeito dominó e ter como consequência saídas de outras peças importantes no departamento de futebol. Klauss Câmara, Tinga e até mesmo o técnico Mano passam a ter o futuro em xeque na entidade.

Embora não tenha exposto publicamente as razões que o levaram a se desligar, um dos motivos é que Bruno Vicintin se incomodou com a possibilidade real de Itair Machado se tornar um membro do departamento de futebol, modificando sua atual estrutura. Isso poderá acontecer já que o ex-mandatário do Ipatinga (campeão mineiro em 2005) é homem de confiança de Wagner Pires, eleito presidente do Cruzeiro para o triênio 2018-2020. Se for efetivado como diretor de futebol, por exemplo, a chegada de Itair poderá tirar de cena Klauss Câmara, atualmente no cargo.

Outro que pode não continuar no clube em 2018 é o gerente de futebol Tinga. Em seu primeiro ano na função, o ex-volante teve um papel importante ao estabelecer e fortalecer a ponte entre os jogadores. Contudo, Tinga também não vê com bons olhos o provável cenário e estuda deixar a equipe para participar da gestão de outros clubes. Nas categorias de base, Antônio Assunção, atual superintendente, também não tem futuro definido.

Mano também não está garantido

Apesar de sua essencial e indiscutível participação na caminhada pelo pentacampeonato da Copa do Brasil, o técnico Mano Menezes também não está garantido no Cruzeiro. Com contrato até dezembro deste ano, o comandante ainda não iniciou as conversas de renovação, apesar de ser querido por todos. Caberá a Gilvan e Wagner Pires, atual e futuro presidente, darem o primeiro passo para tentar convencê-lo a ficar, cientes da confiança que o comandante depositava no trabalho de Bruno Vicintin, responsável direto pelo seu retorno no ano passado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos