Neymar relata desconforto na altitude e diz que viu "um monte de estrela"

Dassler Marques

Do UOL, em La Paz (Bolívia)

Os 3.600 metros que colocam La Paz acima do nível do mar são cruéis com os jogadores de futebol; correr por 90 minutos na altitude nunca foi fácil, principalmente para quem não está habituado. É o caso de Neymar, que revelou o desconforto sentido durante o empate por 0 a 0 com a Bolívia nesta quinta-feira. 

"Teve um momento em que eu sofri uma falta. Na hora em que me levantei, veio um monte de estrela. Esperei um pouquinho para voltar ao normal", disse o craque do PSG na saída do Estádio Hernando Siles. "Tudo ruim. Campo, bola, altitude...parece uma desculpa, mas acaba afetando a nossa qualidade", acrescentou ainda Neymar.

Além da altitude, o camisa 10 teve outro grande adversário na partida: o goleiro Carlos Lampe, que fechou a meta e barrou todas as tentativas da seleção brasileira. A atuação do boliviano foi tão marcante que lhe rendeu a camisa de Neymar. 

"Foi mérito do goleiro, não vou tirar, de estar bem posicionado. Faltou mais precisão nossa, assumo a responsabilidade por gols perdidos e fico feliz, não pelo 0 a 0 e gols perdidos, mas como a equipe se comportou. O goleiro foi brilhante, um dia especial para ele, vai levar pro resto da vida. Realmente conseguiu nos parar (risos)", disse o atacante. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos