Novo homem forte do Cruzeiro tenta segurar Tinga e Mano, mas admite trocas

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Cruzeiro/Divulgação

    Treinador e atual gerente de futebol têm chances remotas de permanecerem no Cruzeiro

    Treinador e atual gerente de futebol têm chances remotas de permanecerem no Cruzeiro

Ex-presidente do Ipatinga, Itair Machado será mesmo o homem de confiança de Wagner Pires de Sá, eleito presidente do Cruzeiro para o triênio 2018-2020. Apesar de ainda não ter sido efetivado, o novo dirigente já comenta sobre os primeiros desafios que incluem a manutenção de algumas peças importantes como Mano Menezes e o gerente de futebol Tinga, mas admite outras eventuais mudanças no departamento de futebol do clube. Itair ainda pede o voto de confiança do torcedor, insatisfeito e desconfiado, para dar os resultados esperados a parir do próximo ano.

"Não esperava voltar ao futebol tão rápido, mas sou amigo do Wagner há muitos anos. Optamos por trabalhar na campanha que começou pequena e foi tomando corpo dentro do conselho. O Cruzeiro acaba de ganhar um grande gestor formado em economia. O torcedor pode acreditar que o Wagner é muito humilde, tem tempo para dedicar ao Cruzeiro e vamos ter sucesso junto, torcida, comissão técnica e departamento de futebol", comentou, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Itair comenta que a intenção da nova gestão é de manter parte do atual departamento de futebol, mas admitiu que alguns setores do clube deverão sofrer mudanças. Klauss Câmara, atual diretor de futebol, é um dos profissionais que pode estar com os dias contados no clube. Além de ainda não ter sido procurado para dar sequência ao trabalho, Klauss não aprovou a saída de Bruno Vicintin, vice-presidente de futebol.

"Aos 45 anos, me sinto maduro e sei que o Cruzeiro tem uma engrenagem que está indo bem. Temos o interesse de manter essa engrenagem. Vamos aproveitar o máximo de pessoas possíveis, mas é lógico que tem um lugar ou outro que o presidente prefere ter pessoas de sua confiança", disse.

O mesmo deverá acontecer com o gerente de futebol, Tinga, que não está satisfeito com o cenário de mudanças e dificilmente permanecerá. Questionado sobre o assunto, Itair defendeu a importância do ex-volante para o clube, mas não comentou sobre Klauss.

"Temos que esclarecer algumas coisas, o Cruzeiro se deu muito bem sendo campeão porque tem uma equipe boa. Eu, como dirigente, sempre valorizei não só o diretor, mas o gerente de futebol, aquele que gerencia crise e o dia a dia do atleta. E o Cruzeiro tem um dos melhores do Brasil, que é o Tinga".

Itair também se mostrou favorável à permanência de Mano Menezes no cargo (o comandante tem contrato até dezembro deste ano). Contudo, a renovação de contrato com o treinador não será fácil, já que Mano nutria confiança nos trabalhos de Bruno Vicintin, agora ex-vice presidente, de Tinga e Klauss Câmara. Na semana que vem, o treinador será liberado da licença médica e retornará a Belo Horizonte para iniciar as conversas. Apesar do otimismo de Itair, o futuro do treinador não é tão certo.

"O Mano vai querer ficar e vai somar. Nós entramos para ajudar. Tive uma conversa grande com o Sidinei (Lobo, auxiliar) sobre nossa vontade de renovar com o Mano e com o Tinga. O restante, o presidente estará sentando e conhecendo. Mas nossa prioridade é mexer o menos possível".

"A questão do presidente ter me colocado como cargo de confiança, tenho condições e humildade para reconhecer os erros do passado e condições de poder somar pelo Cruzeiro. O torcedor verá isso com o tempo. Não será tão difícil, o Cruzeiro já tem um plantel que é um dos melhores do país. Agora temos que renovar com as peças principais, principalmente a comissão técnica, e fazer nosso trabalho", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos