Petros vê melhora no São Paulo em campo e diz: "O pior já passou"

Do UOL, em São Paulo

Com o São Paulo fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o pior já passou para o clube. É o que diz o meio-campista Petros, que aponta a melhora do time dentro de campo como principal motivo para o sentimento de alívio.

"É notório a melhora. A gente tenta assimilar isso e seguir trabalhando, seguir nesse espírito. Acho que o pior já passou, mas a gente tem que ter a humildade de saber que cada jogo é uma decisão. Desde que a gente tem encarado cada jogo como decisão, a gente tem melhorado", disse Petros, em entrevista à "ESPN".

Apesar do sentimento, Petros afirmou que a equipe não pode relaxar. De acordo com o jogador, o grau de competitividade do torneio exige o mais alto grau de concentração até o fim.

"Esse campeonato acho que está um pouco louco, e ao mesmo tempo muito difícil. Acho que nunca na sua história esteve tão competitivo como nesse ano, e por isso você não pode relaxar. Se você relaxa, os outros clubes atropelam você, e é isso que estamos tentando evitar. Você está muito próximo da zona, e se vence três seguidas dá um salto muito grande. É um campeonato muito louco, o último ganha do primeiro", opinou.

De acordo com Petros, a melhora dentro de campo faz com que os adversários respeitem mais o São Paulo. De acordo com ele, antes os adversários tinham a convicção de que podiam vencer o time.

"Acho que principalmente pelo momento da equipe, senti exatamente isso. Era notório como adversários enfrentando a gente pensando que era um jogo que eles poderiam, sim, ganhar. Hoje a gente percebe um respeito, não atacam de qualquer jeito. Hoje a gente melhorou muito os erros individuais, jogamos como equipe, não tem um jogador que se destaca. Tenho certeza que a gente vai conseguir sair disso com muita fé, pelo jeito como a gente tem trabalhado e com o apoio da torcida", declarou.

Questionado sobre o papel de líder, Petros minimizou o rótulo e dividiu os méritos com outros jogadores do elenco.

"Existem também outros jogadores que têm feito esse papel. O que a gente tem conversado é que até o São Paulo sair dessa decisão a gente precisa viver isso, viver o São Paulo 24h. Porque não tem sido fácil, apesar de toda a melhor anão tem sido fácil. O São Paulo é um clube que não está muito acostumado a esse tipo de situação. É um pacto nosso. Tenho feito meu melhor, tenho tentado fazer isso, tenho me dedicado 100%. Fico feliz pelo reconhecimento, mas ainda tenho muito para melhorar", afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos