Proibido de ir a estádios, líder da torcida do Boca é visto na Bombonera

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

Sem poder frequentar qualquer estádio argentino durante dois anos por decisão do Ministério de Segurança da Argentina, Rafael Di Zeo, líder da La Doce, principal torcida do Boca Júnior, foi visto nos arredores de La Bombonera nesta quinta-feira (5) antes da partida dos hermanos contra o Peru.

Apesar da proibição dada em Abril pelo governo argentino, Di Zeo chegou ao bairro de La Boca, onde fica o estádio, às 18h40 cercado de pessoas.

Mesmo tentando manter a discrição, a chegada do comandante da La Doce foi captada pelas câmeras de uma televisão argentina.

Rafael Di Zeo é, ao lado de Mauro Martín, o principal líder da torcida do Boca Júniors desde 1994. Os dois estiveram envolvidos em dezenas de processos relacionados à violência no futebol argentino.

Ambos foram presos ao longo da última década e, atualmente, só acompanham os jogos quando o Boca joga fora da Argentina. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos