Lucas corta pizza e churrasco para jogar mais no PSG e voltar à seleção

João Henrique Marques*

Colaboração para o UOL, em Paris (FRA)

  • Duane Burleson/Getty Images

Lucas Moura ainda mira a Copa do Mundo de 2018. Mesmo sem chance com Tite, treinador da seleção brasileira, o meia acredita que a presença de Neymar ao seu lado, no PSG, sirva para ganhar força na disputa por uma vaga. Para isso, alterações foram feitas em hábitos e na preparação física.

Para a nova temporada no clube francês, Lucas investiu na contratação de um fisioterapeuta particular. O trabalho é quase que diário na casa do jogador. Outra atitude foi a de procurar nutricionista durante o período de férias em julho.

"Eu hoje me alimento de forma regrada. Não como pizza, e ainda me faz falta o churrasco que tanto gosto. Só que estou focado em melhorar o desempenho físico", comentou Lucas Moura em conversa recente com o UOL Esporte.

Franck Fife/AFP Photo

A expectativa vivida pelo meia é de chance com a seleção brasileira em amistosos programadas para novembro – contra Japão e Inglaterra -. O problema é a falta de oportunidades no PSG. A julgar pelo início da temporada, a situação do meia é ruim.

Lucas tem apenas 37 minutos disputados. São dois jogos vindo do banco de reservas – diante do Metz e Montpellier -. Nem mesmo o gol marcado no triunfo por 5 a 1 contra o Metz fez o cenário mudar. Para atuar, a concorrência com o meia argentino Giovani Lo Celso preocupa. O novo xodó do treinador Unai Emery teve seis oportunidades vindo do banco de reservas. Soma-se a isso os constantemente titulares Pastore e Draxler.

"Seja qual for o cenário da seleção e uma decisão do Tite tenho que focar no meu crescimento aqui no PSG. A temporada começou complicada no meu caso, mas o trabalho é para recuperar a titularidade e os bons momentos que tive ano passado", disse Lucas, que fez 39 jogos como titular na temporada passada.

Pensando em mudança de ares e oportunidades na seleção brasileira, Lucas Moura chegou a planejar uma transferência para o Arsenal nesta temporada. O clube inglês já encaminhava negociação com o estafe do jogador antes da chegada de Neymar. Algo que mudou a cabeça do meia.

O bom relacionamento com o camisa 10 – atuaram juntos na seleção olímpica e principal - deixou Lucas entusiasmado em permanecer no PSG. No fim da janela de transferências, uma oferta do Monaco foi rejeitada.

Como jogar na seleção

Para a Copa do Mundo, Tite programa a convocação de quatro jogadores velozes para atuar nos lados do campo. Neymar, Philippe Coutinho e William são nomes certos. Assim, a chance de Lucas Moura é a de entrar na concorrência pela quarta vaga.

Entre os concorrentes, Douglas Costa é visto como o nome mais forte. Taison e Dudu também já foram testados. E para os dois últimos jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo – contra a Bolívia e Chile - foi a vez de Diego Tardelli ganhar uma chance.

Tite deixa claro que trabalha com a possibilidade de mais testes no grupo. Só que apenas mais duas convocações estão programadas antes da lista para a Copa do Mundo da Rússia ser fechada.

* Colaborou Dassler Marques

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos