Eliminado, Equador ignora drama argentino e fala em jogar por "dignidade"

Do UOL, em São Paulo

  • Dolores Ochoa/AP

    Equador quer se despedir das Eliminatórias com triunfo

    Equador quer se despedir das Eliminatórias com triunfo

Sem chances de ir à Copa do Mundo depois da derrota por 2 a 1 para o Chile na última quinta-feira, o Equador fala em encerrar a sua campanha nas Eliminatórias de 2018 com "dignidade". E isso passa por uma vitória no embate desta terça contra a Argentina de Lionel Messi – um resultado que também tiraria a seleção albiceleste do Mundial da Rússia.

"Não falamos nada de Messi nem da Argentina. Estamos pensando em nós", afirmou o atacante Carlos Garcés em entrevista coletiva reproduzida pelo jornal equatoriano El Comercio. "Queremos encerrar estas Eliminatórias da maneira mais digna e vamos encarar a partida com muita motivação", completou.

O Equador teve um início arrasador no qualificatório e ocupou a zona de classificação à Copa por 11 rodadas. Porém, o desempenho despencou na reta final. Atualmente na oitava colocação, com 20 pontos, a equipe chega à última rodada sem chances de garantir vaga. Já a Argentina soma 25, está em sexto, e precisa vencer em Quito para ir ao menos à repescagem sem depender do resultado de outros rivais.

"Sabemos qual é a mentalidade da Argentina: ganhar para poder se classificar", resumiu Joao Plata, também atacante, prevendo um "lindo espetáculo" e minimizando a presença de um dos melhores jogadores do mundo do outro lado.

"Respeitamos muito o Messi, mas também temos jogadores para fazer as coisas bem. É 11 contra 11", afirmou. "Vai ser um jogo difícil. Apesar de estarmos eliminados, o grupo está convencido de buscar os três pontos".

Equador e Argentina se enfrentam na próxima terça-feira, às 20h30 (horário de Brasília), no Estádio Olímpico de Atahualpa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos