Tardelli diz que não joga só como 9 e lembra que Tite tentou contratá-lo

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • Pedro Martins/ MoWa Press

    Diego Tardelli diz que não precisa brigar apenas para ser reserva de Jesus

    Diego Tardelli diz que não precisa brigar apenas para ser reserva de Jesus

Diego Tardelli quer aproveitar a nova chance que terá na seleção brasileira para convencer Tite que merece um lugar na Copa do Mundo de 2018. Embora a vaga mais imaginada para ele seja a de reserva de Gabriel Jesus, o atacante afirma que conseguiria atuar na linha de quatro que o comandante tem adotado antes do atacante finalizador.

Em entrevista ao UOL Esporte, o jogador do Shandong Luneng explica que tem atuado mais recuado no futebol chinês por causa da presença de Graziano Pellé no time, e que fará de tudo para não "bater na trave" na briga pelo Mundial.

"Eu atuo em diferentes funções. Geralmente o Pellè joga mais centralizado e eu venho mais na linha de trás ou pelos lados. Minha posição é bem solta, tenho muita liberdade durante a partida, chego bastante à frente" explicou.

"Posso atuar onde o Tite achar melhor. Ao longo da minha carreira, já joguei como falso 9, como centroavante, pelas beiradas, vindo de trás, como um meia... Não sei o que o Tite espera de mim, mas estou pronto para ajudar aonde for", completou.

Tardelli destaca que não vê problema em ter sido chamado nas últimas listas de Tite com partidas oficiais. Segundo ele, isso não o afeta na busca por uma vaga que tem concorrentes como Roberto Firmino, Diego Souza e Taison.

O atacante até revela um motivo de confiança em ir longe com a camisa verde e amarela: Tite tentou a sua contratação quando esteve no Corinthians na sua última passagem.

"Eu estou muito tranquilo. Claro que esses dois jogos são importantes, mas, apesar de nunca ter trabalhado com o Tite, ele me conhece há muito tempo e sabe o que posso render. O Tite é um cara que sempre admirei e sempre ouvi muitas coisas boas a respeito dele. Quando ele estava no Corinthians, o pessoal do clube chegou a entrar em contato comigo, mas não deu certo. Será um enorme prazer e um grande aprendizado poder trabalhar com ele", lembrou.

"Agora que fui convocado, farei de tudo para mostrar que tenho condições de permanecer no grupo e realizar o meu sonho de disputar a Copa do Mundo. Já bati na trave duas vezes e, quem sabe, chegou a hora", completou.

Tardelli chegou a ser convocado por Dunga durante a campanha das Eliminatórias de 2010, mas acabou fora da lista final marcando gol apenas em amistosos. Em 2014, viveu boa fase no Atlético-MG, mas não despertou o interesse do então técnico Luiz Felipe Scolari.

Recentemente, Tardelli voltou a ser convocado por Dunga para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, mas perdeu espaço com a troca de comando. Ele voltou agora para enfrentar Bolívia e Chile.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos