Briga entre torcedores suspende partida e deixa feridos no Paraguai

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Twitter

    Torcedores do Olimpia, do Paraguai, entram em confronto neste domingo (8)

    Torcedores do Olimpia, do Paraguai, entram em confronto neste domingo (8)

Uma briga entre os torcedores do Olimpia, do Paraguai, deixou feridos e suspendeu a partida da equipe com o Sol de América, neste domingo (8), em Pedro Juan Caballero, cidade a 450 km de Assunção, próxima da fronteira com o Brasil, em Mato Grosso do Sul.

Após sete minutos do jogo, válido pela 12ª rodada do Torneio Clausura (espécie de 2º turno do Nacional), integrantes da organizada "La Barra", do Olimpia, iniciaram um conflito na área onde estavam no estádio Río Parapití.

Alguns torcedores derrubaram o alambrado do lugar e começaram a usar as barras de sustentação e pedaços de pau como arma. Outros trocaram socos e pontapés. Entre eles, havia pessoas encobrindo o rosto com a camiseta para não serem identificadas.

O jornal local ABC Color fala em ao menos seis feridos, alguns deles por armas de fogo e lâminas. Também há relatos de ataques a ônibus e estabelecimentos nas redondezas do estádio da partida

Imagens da televisão paraguaia mostram trechos do conflito. Outros presentes no estádio também registraram o incidente com imagens nas redes sociais.

A polícia foi chamada para apaziguar o confronto e usou cassetetes contra os torcedores. Jogadores do Olimpia, como o atacante e ídolo da seleção paraguaia Roque Santa Cruz, foram às arquibancadas tentar conversar para acalmar os ânimos.

Sem condições de dar prosseguimento à partida, o juiz da APF (Associação Paraguaia de Futebol) a interrompeu e, após ver que a confusão ainda não havia acabado, suspendeu o jogo.

Segundo o regulamento da entidade, uma vez suspensa, a partida deverá ser realizada no mesmo local, 24 horas depois.

Miguel Figueiredo, presidente do Sol de América, afirmou, na sua conta no Twitter, que pedirá a retirada de pontos do Olimpia, conforme está previsto nas regras do torneio.

O clube disse, na rede social, que "expressa sua solidariedade com as vítimas da barbárie e dos vândalos".

Marco Trovato, presidente do Olimpia, afirmou também no Twitter que "não vai comentar sobre a perda de pontos [no campeonato]". "O que é importante agora é segurança das pessoas [no estádio]."

O cartola ainda declarou que vai colaborar com as autoridades competentes para investigar o caso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos