"Maradona da Fiel" planeja volta ao Brasil e relembra "prisão" na Arábia

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

Em uma partida contra o Vitória em 2004, o Corinthians estreava um jovem de apenas 1,56m e uma vasta cabeleira. Élton José Xavier Gomes rapidamente virou "Elton Maradoninha", em clara alusão ao craque argentino de nove centímetros a mais e um cabelo tão grande quanto.

Treze anos mais tarde, Élton não utiliza mais o penteado, mas ainda lembra dos tempos em que era o "Maradona da Fiel". "Eu ficava feliz com esse apelido, não me pressionava de maneira alguma", relembrou ao UOL Esporte.

A passagem pelo time profissional do Corinthians durou quatro anos, mas tempo suficiente para fazer o palmeirense de infância colocar o preto e branco no coração. "Até os 13 anos eu era palmeirense, mas depois que vesti a camisa do Corinthians e vi aquela torcida... acho que qualquer jogador mudaria de opinião. É uma coisa inexplicável, apaixonante".

Almeida Rocha / Folha Imagem

Após sair do Corinthians, Élton rodou pelo mundo. Passou por Romênia, Arábia Saudita, Qatar e Emirados Árabes antes de, enfim, achar seu lugar novamente na Arábia Saudita. Entre 2011 e 2016, ele atuou pelo Al Fateh. Na temporada seguinte, se transferiu para seu clube atual, o Al-Qadisiya.

"Estou na Arábia há nove anos e só tenho coisas boas a falar. A vida é tranquila aqui, não tenho o que reclamar. Os árabes têm muito carinho por mim".

Reprodução/Instagram

Apesar de considerar sua adaptação ao país árabe boa, Élton por pouco não foi preso por uma confusão cultural. Enquanto passeava pelo shopping em seus primeiros dias na Arábia Saudita, o jogador aceitou tirar fotos com algumas fãs, algo que ele aprendeu mais tarde não ser bem quisto por lá.

"Eu estava tirando foto com as mulheres, elas vestidas com aquelas roupas pretas todas cobertas, e chegou o segurança querendo me prender. Me levaram até o carro da polícia e tive que ligar para o xeque do clube. Foi um momento que me assustou muito, mas depois fui me acostumando com a cultura do país".

Retorno ao Brasil

Atualmente com 31 anos, Élton começa a planejar seu retorno ao Brasil. O meia ainda tem mais dois anos de contrato com o Al-Qadisiya, mas já decidiu que não renovará seu vínculo com o clube árabe.

"Meu pensamento é voltar ao Brasil depois que acabar esses dois anos. Não sei ainda para qual clube. Mas quero ficar próximo da minha família, dos meus amigos, viver um pouco", completou.

O Campeonato da Arábia Saudita já teve cinco rodadas até aqui. O Al-Qadisiya ocupa a sétima colocação, com sete pontos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos