Ronaldinho joga pelada com polêmico líder da Chechênia em homenagem a Putin

Do UOL, em São Paulo

O ex-jogador Ronaldinho participou de uma pelada ao lado de Ramzan Kadyrov, o controverso líder da região da Chechênia, na Rússia, acusado de violações de direitos humanos e de comandar uma ditadura.

A partida reuniu ex-jogadores como o italiano Paolo Rossi, campeão mundial em 1982, e políticos russos e foi parte de uma festa em comemoração ao aniversário de 65 anos de Vladimir Putin, o presidente da Rússia. 
 
Reprodução
 
O brasileiro marcou um gol e ajudou o time de Kadyrov a vencer por 6 a 3. O governante também fez seu gol. O líder checheno é conhecido por gostar de esportes, principalmente futebol e artes marciais. O lutador brasileiro do UFC Fabrício Werdum é embaixador do MMA da Chechênia e promove um evento de Kadyrov.
 
A presença de grandes estrelas do esporte no território russo é uma forma de dar legitimidade a um governo marcado por denúncias de abusos e desrespeito aos direitos humanos e trazer prestígio a uma região devastada pela guerra.
 
Organizações internacionais acusam as forças de segurança de Kadyrov de promover matanças extrajudiciais, sequestros, tortura e outros abusos.
 
Em julho, na primeira entrevista que o governante concedeu a um jornalista ocidental, Kadyrov, acusado de promover o sequestro e tortura de homens gays na Chechênia, disse que o assunto era "sem sentido": "Nós não temos esse tipo de pessoa aqui, nós não temos gays", disse ele a um repórter da HBO. "Se tiver algum aqui, leve ele para o Canadá, assim podemos purifcar nosso sangue. Leve-os longe daqui para não termos eles em nossa casa."
 
 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos