Torcida, loja e TV. Grêmio supera projeção e prevê contas 'no azul'

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O Grêmio aproveita a boa fase do time e colhe frutos no campo financeiro em 2017. Na semifinal da Copa Libertadores e com uma equipe que já encheu os olhos da torcida e boa parte da crítica, o Tricolor acumulou pelo segundo trimestre seguido números acima do previsto em áreas como venda de materiais licenciados, quadro social e PPV (Pay-Per-View).

As cifras se somam ao valor recebido pela transferência de Pedro Rocha, vendido ao Spartak Moscou, e serão um dos temas da próxima reunião no Conselho Deliberativo do clube. O encontro está marcado para terça-feira (10) e tratará da redistribuição dessas receitas.

A grosso modo, o Grêmio pretende realocar valores que já recebeu ao longo do ano. As rubricas do plano orçamentário da temporada serão atualizadas. Hoje, existe itens superdimensionados e outros subdimensionados.

Apenas na rubrica do quadro social há superávit gigantesco. No orçamento de 2017, o Grêmio planejou receber R$ 53,5 milhões. No primeiro trimestre, a previsão era arrecadar R$ 14,4 milhões com o tema e a realização foi de R$ 15,7 milhões – equivalente a 109,4%. No segundo trimestre a curva se manteve alta. O orçado era R$ 27,6 milhões e o realizado chegou a R$ 30,8 milhões – ou 111,5%.

Os valores arrecadados nas lojas oficiais do clube, com venda de produtos licenciados, também superaram a previsão. A Grêmio Mania, franquia do Tricolor, arrecadou 169,9% do previsto para o segundo trimestre do ano. No primeiro período da temporada esse número chegou a 206,8%. O orçamento geral da rubrica prevê R$ 2,8 milhões para 2017.

As receitas oriundas do contrato com a TV e as cláusulas pelo PPV (Pay-Per-View), que varia de acordo com a compra de pacotes por parte da torcida, também superaram o projetado. No segundo trimestre, o item rendeu R$ 68,5 milhões (116,1%).

"O Grêmio vai realizar seu orçamento completo (sem necessidade de mudança no número total) e vai terminar o ano equilibrado. No fluxo de caixa e do ponto de vista contábil", disse uma fonte ligada à alta cúpula do clube gaúcho.

Pedro Rocha, negociado às vésperas do prazo final de transferências na Europa, se tornou a maior venda percentualmente falando da história do Grêmio. O clube ficou com 100% dos 12 milhões de euros (R$ 45,2 milhões à época do acordo) investidos na operação.

O orçamento do Grêmio para 2017 é de R$ 267 milhões. As rubricas acima do projetado ajudarão o Tricolor a cumprir suas metas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos