Fora da Copa, chilenos falam em "dor eterna" e admitem Brasil superior

Do UOL, em São Paulo

A derrota por 3 a 0 para o Brasil que tirou o Chile da Copa do Mundo da Rússia gerou uma comoção na imprensa do país, atual bicampeão continental. A equipe de Sánchez, Vidal, Valdivia e companhia acabou terminando as Eliminatórias em sexto, fora até da repescagem.

"Uma dor eterna. Um Chile sem sangue foi goleado pelo Brasil, e a geração dourada fica fora do Mundial", estampou o site do jornal El Gráfico, citando o apelido que a atual seleção ganhou depois de conquistar as Copas Américas de 2015 e 2016 – primeiros títulos da história do país.

Já o La Tercera classificou a queda chilena como "uma pena" e elogiou a atuação do Brasil no Allianz Parque, em São Paulo. "Os pentacampeões do mundo se fizeram respeitar", analisa, pontuando que a equipe visitante até equilibrou o jogo na primeira etapa, embora não tenha criado chances reais de gol.

Mesmo classificado com antecipação, o time de Tite decolou no segundo tempo e construiu o triunfo com gols de Paulinho, aos dez minutos, e Gabriel Jesus, aos 12 e aos 47.

Para o La Cuarta, o Brasil "passou por cima" dos chilenos nos 45 minutos finais. "Não há Rússia 2018. Acabou qualquer sonho", lamenta o jornal.

A derrota elástica deixou o Chile com os mesmos 26 pontos do Peru, que acabou ficando com o quinto lugar e a vaga na repescagem contra a Nova Zelândia por ter melhor saldo de gols (1 contra -1).
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos