Sport não deve renovar com Adidas e negocia com Kappa e Under Armour

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Recife

  • Divulgação/Sport

    Sport e Addias firmaram parceria em 2014, mas acumulam desgaste em 2017

    Sport e Addias firmaram parceria em 2014, mas acumulam desgaste em 2017

O contrato entre Sport e Adidas, que se encerra no dia 31 de dezembro deste ano, não deve ser renovado. Embora o clube não descarte oficialmente uma possível renovação, admite que negocia com outras fornecedoras. A italiana Kappa e a americana Under Armour estão no páreo.

"Ainda não fechamos com nenhuma [fornecedora]. Estamos apenas negociando", disse à reportagem Melina Amorim, diretora de marketing do Sport. "Estamos conversando com a Under e a Kappa, mas não se limitando a essas duas", completou, quando perguntada sobre as possíveis substitutas da Adidas. 

 

Nos bastidores do Sport, fala-se em favoritismo para a marca americana, que patrocina São Paulo e Fluminense nos dois principais mercados do país. A Under estaria interessada em ingressar no mercado do eixo Norte-Nordeste, no qual o Sport é o clube que vende mais camisas oficiais, tendo em vista a ampliação da marca no Brasil. Nos EUA, ela patrocina nomes de peso como Stephen Curry, duas vezes campeão da NBA, e Tom Brady, maior nome da NFL na atualidade. 

 

Por sua vez, a Adidas informou por meio de sua assessoria de imprensa que "não pode comentar o tema por questões de sigilo de contrato", mas uma fonte da marca alemã ouvida pelo UOL Esporte confirmou que o contrato não será renovado. 

 

Sport e Adidas acumulam desgastes em 2017

 

Sport e Adidas assinaram em dezembro de 2014. Desde então, a parceria vive altos e baixos. Se as camisas produzidas pela fornecedora alemã conquistaram os torcedores rubro-negros, por um lado, a relação entre as partes se esgarçou principalmente em dois episódios neste ano.

 

O primeiro atrito esteve relacionado ao tão discutido e polêmico título brasileiro de 1987. O atual uniforme número 1 do Sport faz alusão à conquista, o que desagradou o Flamengo, que se julga campeão daquela edição da competição e também é patrocinado pela Adidas.

 

A marca alemã, então, posicionou-se pelo Twitter, afirmando que considera os dois clubes campeões de 87. Aí foi a vez do Sport desgostar da situação. Descontente, o clube pernambucano emitiu nota oficial de desagravo, falando até mesmo que defender seus interesses na Justiça - a diretoria defende que o Rubro-Negro é o único vencedor daquele ano. 

 

Não bastasse o desentendimento público, as duas últimas camisas do Sport vazaram antes do lançamento oficial. O segundo uniforme foi vazado durante a distribuição e o terceiro padrão teve imagem vazada no site da própria Adidas, num erro de programação que acabou atrapalhando a divulgação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos