Kaká anuncia que deixará o Orlando City em dezembro

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

Kaká deixará o Orlando City em dezembro. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa na tarde desta quarta (11), nos Estados Unidos. Apesar de não informar o que fará depois de deixar o clube norte-americano, o jogador pode até mesmo voltar ao Brasil e atuar no país antes de encerrar a carreira de vez.

"Como sabem o meu contrato com o City acaba neste ano e temos discutido a renovação nos últimos meses e depois disso eu pensei muito e minha decisão final é não renovar com o Orlando. Estou aqui para anunciar meu primeiro ciclo como jogador do Orlando vai terminar no final da temporada e quero agradecer todo mundo", disse Kaká na coletiva. 

Apesar da expectativa para que o jogador falasse sobre o seu futuro como jogador ou até mesmo sua aposentadoria, Kaká evitou falar do que fará a partir de dezembro e disse que o anúncio foi apenas para dizer que não ficará no Orlando City. "É a minha única decisão para o momento", ressaltou. 

Kaká exaltou que o fato de viver longe dos filhos pesou para decisão de deixar o City. "Minha família é muito importante para mim. Viver em um país diferente dos meus filhos foi algo que coloquei na balança. Eu preciso de novos desafios e novas motivações na carreira agora e é por isso que tomei essa decisão". 

 

"Queria agradecer ao Flávio e ao Alexandre que me procuraram no começo do projeto, quando nem sabia se o clube faria parte da MLS acreditaram em mim. Foi em desafio vir para cá. Eu gostaria que alguns resultados tivessem sido diferentes, mas a parte institucional do que nos propusermos foi muito mais do que podíamos imaginar. É um primeiro ciclo que está terminando, quem sabe no futuro podemos nos encontrar de novo", comentou. 

As notícias de que Kaká pararia de jogar futebol aumentaram no último final de semana, quando ele deu uma entrevista ao Esporte Espetacular, da Rede Globo, dizendo que sentia que a "hora de parar estava se aproximava. O atleta também explicou sua entrevista, falando de dores que o atrapalham jogar. 

"Posso esclarecer o que quis dizer. Como jogador você pode perguntar a qualquer um jogador que todos dirão que sentem dor. A decisão não é baseada na condição física. Só penso agora e agora o que sei é que não jogarei no Orlando City na próxima temporada", explicou. 

Apoio dos dirigentes

Os dirigentes do Orlando City destacaram a importância que o jogador teve ao clube e destacou que as portas estão abertas.

"Eu pensei desde o começo que ele seria um grande jogador e grande profissional e isso foi o que aconteceu. O clube foi muito feliz por Kaká decidir vir para cá. Orlando City é apenas uma criança e o Kaká esteve aqui para nos ajudar a andar. Teremos que fazer isso sem ele e vamos fazer. Vamos carregar os valores dele como homem e jogador de futebol. É um amigo que está indo e eu desejo a você tudo de melhor. O clube sempre terá as portas abertas para você", falou o diretor do clube Alex Leitão.

Flávio da Silva seguiu a mesma linha, agradecendo Kaká. "Eu não queria perder a oportunidade de vir aqui hoje e fazer um depoimento pessoal para o Kaká. Eu queria agradecer por você ter vindo para cá. Construímos em 3 anos o que muitos clubes não construíram em um século de vida. Você foi um elemento muito importante para o sucesso do clube. Um clube que foi construído há 3 anos com estádio e torcida. É importante dizer que Kaká tinha grandes oportunidades quando decidiu vir para Orlando, mas ele só pensava no Orlando e ajudar a construir o futebol nos Estados Unidos. Essa é sua casa", completou.

Crescimento no City

"Foi uma situação muito diferente, porque eu vim sendo o mais experiente da equipe, mais velho. Foi um tempo como um professor, um exemplo, os primeiros dias foram incríveis, porque as pessoas olhavam para mim um pouco nervosas, mas depois viram que sou normal e foi incrível. Cada jogador que vi no vestiário e vê-los crescendo e como estão jogando e olhando para o futuro foi fantástico".

Aos 35 anos, Kaká é ídolo no São Paulo, clube que poderia receber o atleta para ser o último time da vida como jogador. Kaká iniciou a carreira no clube do Morumbi, onde se tornou profissional, foi campeão do mundo com a seleção brasileira em 2002 e se transferiu para a Itália.

Na Europa a carreira de Kaká decolou de vez. Com passagens pelo Milan e Real Madrid, o jogador foi eleito o melhor jogador do mundo em 2007, ainda jogando na Itália.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos