Milan avança por Lucas Lima, e Palmeiras aguarda fim de contrato

Danilo Lavieri e Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Vorley/AGIF

    Lucas Lima comemora após marcar pelo Santos contra o Corinthians na Vila Belmiro

    Lucas Lima comemora após marcar pelo Santos contra o Corinthians na Vila Belmiro

Faltando pouco mais de dois meses para o fim do contrato entre Lucas Lima e Santos (termina em dezembro deste ano), a situação do meia segue indefinida. O UOL Esporte apurou que, dentre várias sondagens de Europa e Ásia, o Milan aparece como o principal interessado no brasileiro, considerado hoje o destino mais provável or quem cuida da carreira do jogador.

Controlado pelo grupo chinês Changxing Co. Ltd, o clube italiano está disposto a investir alto em salários e luvas para contar com Lucas Lima a partir de janeiro, depois do término de seu contrato atual. Não existe nada acertado, mas as conversas têm agradado os representantes do jogador.

O mercado europeu é o destino preferido do próprio jogador, que já recusou duas investidas milionárias no futebol chinês. Permanecer no Brasil aparece como plano B, tendo no próprio Santos e no Palmeiras possíveis destinos.

Oficialmente, o clube alviverde nega interesse, mas, nos bastidores, dirigentes admitem que o meia virará alvo caso realmente se torne um jogador livre em janeiro e não assine com algum clube europeu. Pesa a favor do Palmeiras a excelente relação do diretor de futebol Alexandre Mattos com Neymar da Silva Santos, que cuida da carreira de Lucas, ao lado do agente Edson Khodor, por meio da empresa NN Consultoria. 

A política palmeirense, entretanto, por respeito ao rival Santos, é a de não fazer nenhum movimento ou avanço concreto até que Lucas cumpra integralmente seu compromisso no Alvinegro. A partir deste momento, apenas, a situação pode ser reavaliada.

O Santos, por sua vez, mantém as esperanças de renovar o contrato do camisa 10 depois de chegar a um acordo na briga de R$ 70 milhões com o fundo Doyen, que envolve contratos de cinco atletas, dentre eles Lucas Lima. O grupo é detentor de 80% dos direitos econômicos no meia, e, em caso de renovação, tem direito por contrato a receber cerca de R$ 8 milhões do clube alvinegro.

Com o acordo, que tem os termos mantidos em sigilo até o momento, a diretoria santista aposta em poder ceder um percentual de direitos econômicos ao próprio Lucas Lima e renovar o contrato sem precisar pagar integralmente os R$ 8 milhões. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos