Neymar "namora" Palmeiras, Flamengo, Corinthians... E o Santos, como fica?

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Pedro Martins/MowaPress

    Presidente do Santos, Modesto Roma, falou sobre "Neymar palmeirense"

    Presidente do Santos, Modesto Roma, falou sobre "Neymar palmeirense"

Neymar aproveitou a passagem da seleção brasileira pelo CT e o estádio do Palmeiras para assumir de vez sua relação com o clube para o qual ele torceu na infância. Há alguns meses, ele também rasgou elogios ao Flamengo e deixou no ar a ideia de um dia vestir a camisa rubro-negra. Quando esteve na Arena Corinthians, o atacante fez questão de fazer um afago no antigo rival, posando para fotos com o uniforme do clube. E o Santos, como fica nesta história? 

"É um direito de todos. Cada um tem a sua escolha, a sua preferência. O atleta [de futebol] fala pouco sobre isso. Ele [Neymar] já falou do desejo de jogar no Flamengo, vestiu a camisa do Corinthians e agora se diz palmeirense. Acho importante ele ter esses desejos. É uma amostra dele se interessar no mercado [do futebol]", disse Modesto Roma, presidente do Santos, ao UOL Esporte

A relação de Neymar com o time que o revelou, diga-se, não tem sido das melhores. Um dos principais ídolos da Vila Belmiro pós-Pelé, o atacante chamou atenção ao ignorar o Santos no aniversário de 105 anos do clube, em abril deste ano. Questionado sobre o assunto nas redes sociais, o craque fez questão de dizer que não tinha obrigação de felicitar a antiga casa pela data.

"O Santos entrou na Justiça com a gente. São detalhes que ninguém sabe. É complicado. As pessoas só sabem da história por fora. Disseram que só faltou eu fazer gol contra na partida diante do Barcelona. Não tenho obrigação nenhuma de dar parabéns ao Santos, não sou obrigado a fazer o que todos querem", declarou Neymar, em entrevista ao Esporte Interativo.

Em maio de 2015, o Santos entrou com um processo na Fifa contra Neymar e o Barcelona, por supostas irregularidades na transferência do craque para o clube catalão, em maio de 2013. Neymar ficou especialmente irritado com Modesto Roma. Em entrevista ao Lance!, ele chegou a condicionar uma possível volta à saída do dirigente. "Eu confio no meu pai. Eu assino embaixo o que ele falou. Eu não jogo no Santos enquanto esse cara ainda estiver lá...", disse ele no fim de 2015.

A relação com a torcida, nesse meio tempo, também ficou desgastada. Até maio deste ano, Neymar era um dos ídolos retratados na pintura do muro do CT Rei Pelé. Depois de ver torcedores irritados picharem as imagens de Robinho e Ganso, a diretoria atual decidiu apagar as homenagens aos atletas que ainda estão em atividade justamente para evitar a exposição pública de astros como Neymar. 

"Não vejo nenhum problema de estar afastado dele. Tivemos problemas na transferência, mas não tem nada em relação ao atleta. A discussão é com o clube, o Barcelona. A questão é que sempre vou defender os direitos do Santos. Nunca vou abrir mão disso. E agradeço quem defende os direitos do Santos", afirmou Modesto, fazendo alusão a Neymar ter lembrado do Santos em sua transferência para o PSG.

Há poucos meses, segundo o empresário Wagner Ribeiro, Neymar intercedeu para que o PSG pague a verba referente ao mecanismo de solidariedade da Fifa. O Santos pode receber até 5% dos 222 milhões euros da transferência do jogador para o clube francês em agosto, quando deixou o Barcelona-ESP. "Ele se manifestou a favor do Santos", completou o dirigente.

Relação com o Palmeiras já irritou Neymar

Reprodução/internet

A relação de Neymar com o Palmeiras foi revelada em 2010, quando uma foto do jogador ainda criança, vestido com a camisa alviverde, começou a circular nas redes sociais. Ainda no Santos, o atacante ficou irritado com a imprensa após ser questionado se era torcedor do rival. O repórter que fez a pergunta, na época, chegou a ser censurado pela assessoria de imprensa alvinegra. "Eu tenho uma foto com a camisa do Ronaldo também, até te mando para publicar depois. Vocês só pensam em polêmica", afirmou Neymar.

A imagem em questão mostrava o atacante com a camisa do Palmeiras e um calção do Santos, enquanto seu colega de time vestia uma camisa do Corinthians ao seu lado na foto. A imagem já dava a entender que Neymar era palmeirense quando atuava nas categorias de base santista.

"Não sei [se ele é palmeirense mesmo]. Ele se manifestou, não sei. Não é algo que me preocupa. Não me preocupa o time que ele torce. O clube pouco importa. Não sei o clube que o Robinho torce, por exemplo, o importante é defender o Santos como sempre defenderam. Isso serve para Robinho, Neymar, Ganso, Pelé... O importante é que sejam profissionais", disse Modesto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos