Cuca lamenta não ter montado Palmeiras e abre porta: "Quem sabe eu volto"

Do UOL, em São Paulo

  • André Fabiano/Código 19/Estadão Conteúdo

    Cuca voltou ao Palmeiras em maio deste ano e deixa o clube em outubro

    Cuca voltou ao Palmeiras em maio deste ano e deixa o clube em outubro

Cuca se despediu do Palmeiras nesta sexta-feira (13) com um breve pronunciamento. O treinador lamentou o fato de não ter conseguido repetir o sucesso que teve em 2016 e deixou a porta aberta para um possível retorno.

O treinador ainda disse que não pôde participar da montagem, embora tenha feito parte da indicação da maioria dos reforços que chegaram na Academia de Futebol em janeiro.

"Quem sabe eu possa voltar um dia e fazer um trabalho tão bom quanto o ano passado, fazendo a montagem da equipe, que é o que eu gosto. Quem sabe no futuro a gente ajuda de volta como ajudamos. Boa sorte Palmeiras e boa sorte a todos", disse o comandante.

"Nesse tempo em que passei aqui, nessa segunda vez, tentei o máximo ajudar a equipe, ajudar o clube. De todas as formas, sempre me doando a máximo. E, mesmo assim, isso não foi capaz de fazer o Palmeiras ter êxito na Copa do Brasil e nem na Libertadores. É assim o futebol. No Brasileiro, apesar de estarmos com vaga direto para os grupos da Libertadores, acho que o Palmeiras pode mais. Tenho certeza que esses jogadores que estão aí vão classificar direto para a Libertadores. É um grupo muito bom, desejo a eles toda a sorte", iniciou.

Cuca ainda afirmou que o Palmeiras pode apresentar um futebol melhor do que o que tem apresentado e mostrou confiança que o Alviverde estará na Libertadores no ano que vem, sem a necessidade de passar pelo mata-mata antes de ir à fase de grupos.

O comandante ainda lembrou que deixou o período sabático que planejou na saída do Palmeiras em 2016.

"Agradeço a todo o empenho. Em nenhum jogo o Palmeiras deixou de lutar ou teve má vontade. Agradeço aos jogadores, ao presidente e ao Alexandre que confiaram em mim para trazer a segunda vez, apesar de não ter sido boa. Eu vim para o Palmeiras mesmo abortando o meu projeto de cuidar das minhas coisas pessoais, no afã de poder ajudar o Maurício e o Palmeiras e o torcedor. Não foi possível. Conversamos de ontem para hoje e entendemos que era o melhor encerrar o ciclo", finalizou.

O Palmeiras jogará contra o Atlético-GO sob o comando de Alberto Valentim e, daqui para frente, buscará um novo treinador. O nome mais forte é o de Mano Menezes, que está no Cruzeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos