Presidente da Câmara e deputado participam de eleições de Botafogo e Vasco

Bernardo Gentile e Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação

    Rodrigo Maia diz que vai analisar pedidos de impeachment após decisão sobre denúncia

    Rodrigo Maia diz que vai analisar pedidos de impeachment após decisão sobre denúncia

A política pública já não é mais o único nicho em que se envolvem o botafoguense Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados (DEM-RJ), e o vascaíno Carlos Roberto Osório, deputado estadual (PSDB-RJ) e candidato derrotado à prefeitura do Rio. Apaixonados por seus respectivos clubes, eles têm participado diretamente das eleições que acontecerão no fim deste ano no Alvinegro e no Cruzmaltino. 

Sempre ligado em tudo o que acontece no universo do Botafogo, Maia deu um passo à frente e fará parte da chapa "Mais Botafogo", da situação, apoiada pelo atual presidente Carlos Eduardo Pereira e que terá como candidato seu vice, Nelson Muffarej. Ele é uma das 140 assinaturas de sócios necessárias para confirmar a participação do grupo no pleito que acontecerá dia 25 de novembro.

Os compromissos em Brasília (DF), porém, impedem que o primeiro político na linha sucessória à presidência da República tenha uma participação ainda mais ativa. Justamente por isso, ele não está entre os 14 nomes da chapa selecionados para indicar ao Conselho Deliberativo caso o grupo seja derrotado nas urnas.

O presidente da Câmara, no entanto, sempre que pode, ajuda o clube nos bastidores. Em um dos casos, por exemplo, agilizou o processo para que o apoiador Léo Valência tivesse a situação regularizada após problemas com a Justiça chilena.

O lado fanático também já proporcionou curiosidades e suspeitas. Em determinada sessão da Câmara dos Deputados, por exemplo, pediu agilidade aos companheiros para poder acompanhar o jogo do time contra o Palmeiras.

Já em delação premiada do ex-executivo da Odebrecht Luiz Eduardo da Rocha Soares à Lava-Jato, teve seu nome envolvido com um suposto apelido ligado ao clube em lista de pagamento ilícito. Segundo o depoimento que acusou o deputado federal de defender os interesses da empresa, Maia aparecia em tal documento como "Botafogo". O filho de César Maia, porém, nega a denúncia e diz que nada será provado.

Osório, por sua vez, é diretamente ligado ao Vasco há tempos. Sócio do clube desde a infância, tornou-se conselheiro e na última eleição já havia declarado apoio ao candidato de oposição Julio Brant, feito que se repetirá agora no pleito de 7 de novembro. O deputado estadual chegou a ser convidado pessoalmente pelo ex-jogador Edmundo, aliado de Brant, para ser o nome a postular à presidência vascaína da chapa, mas ele recusou em função dos compromissos públicos.

O político, porém, participou constantemente de reuniões para tentar unificar os grupos políticos opositores, movimento que cada vez está mais próximo de não atingir seu objetivo. No lançamento oficial da candidatura de Julio Brant pela chapa "Sempre Vasco", esteve presente.

Ex-secretário de Transportes do Governo de Luiz Fernando Pezão, Carlos Roberto Osório ficou em sexto lugar na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro que teve como vencedor Marcelo Crivella, atual gestor da cidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos