Cruzeiro bloqueia investida do Palmeiras e renova com Mano por dois anos

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Cruzeiro

    Mano Menezes aperta as mãos de Itair Machado (à esquerda) e Wagner Pires de Sá (à direita)

    Mano Menezes aperta as mãos de Itair Machado (à esquerda) e Wagner Pires de Sá (à direita)

O Cruzeiro acertou, na manhã desta sexta-feira (20), a renovação de Mano Menezes. Após escutar o projeto da nova diretoria, o treinador assina por duas temporadas e segue na Toca da Raposa II até o fim de 2019. Os mineiros venceram a concorrência com o Palmeiras e asseguraram a manutenção do técnico.

"A permanência de Mano era a minha prioridade do momento. É um técnico vencedor, à altura do Cruzeiro, e com ele vamos planejar o futebol do clube para os próximos anos, com foco sobretudo no título da Libertadores no curto prazo", afirmou Itair Machado.

Já o presidente eleito Wagner Pires de Sá não esconde seu entusiasmo com a decisão. "Vamos dar sequência ao projeto vencedor iniciado pelo Gilvan, dar inicio a uma nova fase histórica para o clube, mudar o patamar e dar continuidade ao trabalho de Mano Menezes. É parte da nossa estratégia", afirmou o presidente.

Para segurar o treinador que venceu a Copa do Brasil 2017, o Cruzeiro teve que vencer a concorrência do Palmeiras. Após a demissão de Cuca, o diretor de futebol Alexandre Mattos chegou a entrar em contato com Mano Menezes a fim de acertar a ida do técnico para a Academia de Futebol. Os mineiros, porém, firmaram o acordo com o comandante. 

O treinador gostou do projeto apresentado pela nova diretoria e assinará por duas temporadas. Neste período, ele receberá R$ 650 mil por mês. O pacote completo chega a R$ 15,6 milhões somente em termos salariais. Ainda há bonificação em caso de conquistas.

"Houve uma convergência absoluta entre os meus ideais para o futebol e o que planeja a nova diretoria", destacou o treinador, enfatizando também estar feliz pela oportunidade em dar sequência ao seu trabalho no clube, algo ainda pouco comum no Brasil.

O reajuste salarial do técnico é de 30%. Ele recebe R$ 500 mil mensais em seu atual contrato, o qual se encerra em dezembro de 2017. Os outros membros da comissão terão aumento semelhante ao do gaúcho.

A Raposa deu um passo rumo ao acordo na última terça-feira (17). Na ocasião, Itair Machado se reuniu com o comandante para apresentar as condições do projeto visando 2018.

A intenção do dirigente é fechar com, no mínimo, três jogadores de peso. As posições consideradas carentes são lateral direita, zaga e ataque. O treinador pediu reforços para os três setores e escutou que será atendido pela cúpula.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos