Militão sofre lesão muscular e pode desfalcar o São Paulo por três semanas

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Érico Leonan/saopaulofc.net

    Militão foi titular da lateral direita nos últimos nove jogos do Tricolor

    Militão foi titular da lateral direita nos últimos nove jogos do Tricolor

O São Paulo perdeu a chance de repetir, pela primeira vez na temporada, uma escalação em três jogos consecutivos. Isso porque Militão, jovem de 19 anos que tem sido aproveitado como lateral-direito por Dorival Júnior, sofreu estiramento no músculo posterior da coxa esquerda. Lesões do tipo costumam deixar os atletas de molho de duas a três semanas.

Volante de origem, o garoto deixou o treino da última terça-feira acusando dores na coxa esquerda e foi levado para fazer exame de ressonância magnética nesta quarta. Assim que o resultado da avaliação saiu, ele iniciou trabalho de recuperação no Reffis. O tratamento será feito em dois períodos. 

Nas próximas três semanas, o São Paulo vai entrar em campo em cinco ocasiões. A primeira é neste sábado, às 19h no Serra Dourada, contra o Atlético-GO. Depois, o Tricolor encara Chapecoense (Pacaembu), Vasco da Gama (São Januário), Grêmio (Arena do Grêmio) e Botafogo (Pacaembu). É mais provável que Militão volte a ter condições somente para a penúltima rodada, contra o Coritiba, no Couto Pereira, dia 26.

Como Bruno tem cervicalgia - problema na região cervical -, Dorival tem somente duas opções para a lateral direita: o argentino Julio Buffarini, que não atua como titular desde o revés por 4 a 2 para o Palmeiras, em 27 de agosto, e que não deve ficar para 2018, e o garoto Araruna, que também é volante, mas jogou mais vezes como lateral na temporada, desde os tempos de Rogério Ceni. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos