Cruzeiro avança em compra de Diogo Barbosa e renovação de Hudson

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Volante teve lesão grave recentemente, mas segue nos planos do Cruzeiro para 2018

    Volante teve lesão grave recentemente, mas segue nos planos do Cruzeiro para 2018

O Cruzeiro está próximo de acertar a permanência de dois jogadores importantes para a temporada de 2018. Em rápido contato com o UOL Esporte, Itair Machado, novo vice-presidente de futebol do clube, comentou sobre o cenário favorável para a compra de Diogo Barbosa e a renovação de contrato com Hudson.

"Ambos [Hudson e Diogo Barbosa] estão encaminhados. Estamos conversando e creio que resolveremos em breve. Ainda faltam alguns detalhes, mas vamos conversar sobre isso para acertar em breve a permanência dos dois", disse.

Diogo Barbosa chegou ao Cruzeiro no início deste ano por cerca de R$ 2,5 milhões. Detentor de 25% dos direitos econômicos do jogador, a equipe mineira precisa comprar mais 25%, hoje avaliados em 1 milhão de euros (R$ 3,78 milhões) para ficar em definitivo com o jogador. Se isso acontecer, a diretoria poderá renovar o vínculo de Diogo Barbosa por mais três anos, atualmente válido até dezembro de 2018. Se não adquirirem a fatia que pertence ao BMG (donos dos atuais 75%), os mineiros serão obrigados a aceitar qualquer oferta de 4 milhões de euros (R$ 15,1 milhões) a partir de janeiro do próximo ano.

A situação de Hudson também depende da própria diretoria celeste. O jogador foi emprestado pelo São Paulo até o final da temporada e a entidade mineira tem a preferência de compra do atleta. Para isso, precisará desembolsar 1,5 milhão de euros (R$ 5,5 milhões) à vista ou parcelados ao clube paulista. Titular nesta reta final de temporada, o jogador sofreu uma lesão grau 4 na coxa direita na semana passada e não jogará mais pelo Cruzeiro em 2017.

Diogo Barbosa é o jogador que mais entrou em campo com a camisa celeste neste ano. Dos 67 jogos oficiais do clube até aqui, o lateral esteve presente em 55 oportunidades (54 como titular).

No meio-campo, Hudson começou a temporada na reserva de Henrique e Ariel Cabral, tendo ainda como concorrentes Lucas Romero e Lucas Silva. Porém, após a lesão do titular argentino, o volante conseguiu uma vaga no time e não saiu mais. Hudson não só correspondeu como teve atuações fundamentais na conquista da Copa do Brasil, marcando o gol salvador diante do Grêmio e convertendo sua penalidade na finalíssima contra o Flamengo. Ao todo, o jogador entrou em campo por 39 vezes, sendo 32 entre os onze iniciais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos