Árbitro inventou regra durante jogo e deu falta e cartão por "má vontade"

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/La Voz del Interior

    Jogadores do Ferro Carril protestam com o árbitro após marcação polêmica

    Jogadores do Ferro Carril protestam com o árbitro após marcação polêmica

A intenção do árbitro Juan Carlos Demaro era boa. Ao ver que Ferro Carril e Huracán não se atacavam, ele marcou uma falta. Como a torcida começava a protestar contra as equipes, Demaro decidiu dar um fim àquilo que ele interpretou como "enrolação". Só havia um problema: isso não estava na regra nem previsto em nenhum regulamento. Era praticamente um ato de justiça com as próprias mãos.

A partida em questão foi disputada na Argentina, em agosto de 1982. O Ferro Carril não perdia havia 24 rodadas e era o favorito. Mas aos 5min do segundo tempo, com o placar em 0 a 0, o árbitro perdeu a paciência ao ver a falta de interesse de ambos os times de buscar o gol.

"Entendi que houve deslealdade por parte dos jogadores do Ferro, um ato de má-fé que prejudicou o público. Rocchia e Arregui trocaram 12 ou 15 passes [laterais]. Como achei isso desleal, marquei falta contra o Ferro", explicou o árbitro na época ao jornal "Clarín".

"É verdade que os jogadores do Huracán também foram pressionar para roubar a bola, mas eles estavam defendendo. Depois disso falei a todos que fossem para o ataque ou eu pegaria a bola e iria embora", acrescentou.

Os jogadores do Ferro Carril ficaram furiosos com a marcação da falta. Relatos apontam que, na verdade, nenhum dos times entendeu o que estava acontecendo. Mas a ira do Ferro aumentou ainda mais quando Rocchia, que estava com a bola no momento da "falta" e era o capitão, foi expulso.

"Ele me questionou de forma muito agressiva sobre o que eu havia marcado, por isso o puni com o cartão amarelo. Quando a partida seria reiniciada, o árbitro assistente disse que Rocchia havia me insultado. Por isso o expulsei", justificou Demaro.

Nos dias seguintes ao jogo, o árbitro foi procurado pela comissão de arbitragem da Argentina e acabou repreendido. Sua boa intenção foi reconhecida, mas como ele inventara uma regra durante o jogo, aquilo foi interpretado como um erro.

Mas talvez outro detalhe tenha irritado Demaro ainda mais. Depois de toda a confusão e com o Huracán com um jogador a mais, a partida terminou como começou, num empate sem gols.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos